Salte para o conteúdo principal

Financiamento e tesouraria: Tax & Legal matters

Abordar o impacto da COVID-19

Explore as ações e considerações que podem estar no centro das atenções das equipas fiscais, tesouraria e jurídica, à medida que as empresas navegam no planeamento financeiro e na recuperação de empresas no ambiente atual.

COVID-19 considerações sobre o departamento jurídico para equipas de tesouraria globais

Como a resposta global à COVID-19 enviou ondas de choque através da economia, os líderes empresariais estão a tentar avaliar rapidamente o nível de perturbação. Neste momento, é essencial rever e identificar as prioridades comerciais, fiscais e jurídicas que podem salvaguardar a sua organização.

Dada a importância do fluxo de tesouraria para a empresa, as equipas de tesouraria estão a avaliar rapidamente a gestão de tesouraria, o financiamento e a gestão de riscos para ajudar a gerir as posições de tesouraria das empresas em resultado das perturbações causadas pela pandemia. Embora as áreas críticas para a empresa exijam, com razão, a maior atenção, considerações fiscais e a implementação legal podem ter um impacto significativo nos resultados das ações que as equipas de tesouraria tomam. Para o ajudar a agir de forma decisiva no atual clima empresarial, a nossa equipa de especialistas em fiscalidade, tesouraria e legal delineou algumas considerações fundamentais e passos práticos a ter em conta no futuro imediato.

Medidas práticas que pode tomar hoje

  • A fiscalidade e a tesouraria devem estar ligadas para compreender o impacto fiscal contabilístico e financeiro do planeamento a curto e médio prazo do repatriamento, da contração de empréstimos e da gestão de tesouraria, liquidez e riscos durante este período.
  • Os departamentos fiscal, de tesouraria e legal devem coordenar a implementação de quaisquer novas transacções financeiras e de derivados, uma vez que pode ser necessário apresentar determinada documentação fiscal, documentação jurídica, eleições e reclamações aquando da execução de tais transacções (por exemplo, transações de cobertura).
  • Os departamentos fiscal, de tesouraria e legal devem coordenar-se para abordar as implicações fiscais de quaisquer alterações aos instrumentos de dívida existentes ou acordos semelhantes, idealmente antes de efetuar tais alterações e, uma vez tomada a decisão de alterar, efetuar as alterações necessárias aos documentos jurídicos.
  • A análise fiscal e de preços de transferência deve ser efetuada em relação aos instrumentos financeiros existentes, mesmo que não estejam previstas alterações.
  • No geral, a área fiscal deve considerar a revisão dos perfis esperados de lucro e prejuízo em todas as jurisdições, avaliando as implicações em cada uma delas, por exemplo, a utilização de prejuízos fiscais e a dedutibilidade de juros, e avaliando as ações que podem ser tomadas para remover ineficiências.

Gerir a resposta fiscal e legal à COVID-19 com clareza, confiança e perspicácia.

Os profissionais globais de Tax & Legal da Deloitte trabalharão consigo para o ajudar a gerir a perturbação do negócio e a identificar as prioridades imediatas do negócio, fiscais e jurídicas. Durante este período volátil, é fundamental dispor de um enquadramento para rever a atual estratégia de financiamento e de tesouraria. Deloitte acredita que este enquadramento permite às empresas equilibrar o planeamento a longo prazo com as exigências de sobrevivência a curto prazo e o crescimento futuro com resiliência.

Para mais informações sobre os impactos da COVID-19 e considerações importantes para o seu departamento financeiro e de tesouraria, contacte os especialistas abaixo.

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se quiser ajudar a melhorar o site Deloitte.com, por favor preencha um formulário Inquérito de 3 minutos