Salte para o conteúdo principal

O poder de uma oportunidade: a tecnologia ao serviço dos estudantes rurais na Papua Nova Guiné

Como uma oportunidade aleatória despertou o empenho de Jack Growden em dar aos estudantes as ferramentas de que necessitam para colmatar o fosso digital e expandir as suas capacidades.

Enquanto estudava na Universidade James Cook, na Austrália, Jack Growden teve a oportunidade de participar num curso de campo de antropologia na Papua Nova Guiné. Durante duas semanas, mergulhou na cultura de uma aldeia remota, interagiu com estudantes da comunidade local e observou em primeira mão os constrangimentos que enfrentavam no acesso a uma educação de qualidade, a serviços de saúde e a oportunidades de emprego. Foi uma possibilidade transformadora de intercâmbio cultural e, para Growden, provou ser muito mais do que isso. 

À medida que Growden se relacionava com a comunidade, uma questão gritante chamou a sua atenção: a ausência notória de tecnologia nas salas de aula. Deu por si a perguntar: "como é que isto pode ser uma educação de qualidade no mundo de hoje se não for uma educação digital?" Pouco tempo depois, o seu entusiasmo inato e a sua vontade inabalável levaram-no a dar o primeiro passo na sua jornada de criação de um acesso equitativo à tecnologia digital, começando por doar o seu próprio computador portátil aos alunos da comunidade. Esse pequeno ato de generosidade marcou o nascimento da LiteHaus International, uma iniciativa notável que, desde então, tem ajudado a transformar o panorama educativo através da construção de laboratórios de tecnologia e da capacitação de estudantes em comunidades remotas em toda a Papua Nova Guiné. Growden recorda os humildes começos da LiteHaus Internacional: 

"Começámos com uma pequena dimensão, a trabalhar na garagem dos meus pais, com os meus amigos e família a contribuir com donativos modestos. Recolhemos vinte dólares aqui, dez dólares ali e continuámos a trabalhar. Cada pequena vitória fazia-nos continuar".

- Jack Growden, fundador e CEO da LiteHaus International.

Era um território desconhecido para o residente de Townsville, Austrália, e ele sabia que cada dia tinha o potencial de causar tanto impacto como o seguinte. "O trabalho duro está enraizado no meu DNA", disse Growden "e eu sei que podemos mudar a vida das pessoas fazendo esse trabalho, em última análise, eu sabia que cabia a todos nós fazer a diferença onde pudéssemos". Seis meses depois, a LiteHaus International abriu as portas do seu primeiro laboratório de informática na Papua Nova Guiné. Atualmente, a organização possui mais de 173 laboratórios tecnológicos em escolas da Papua Nova Guiné e de outras regiões do mundo, como as Filipinas e partes remotas da Austrália. 

Para Growden, doar o seu computador portátil a estudantes que precisavam dele foi o primeiro passo para resolver um problema maior. "Vi algo que não podia aceitar", disse ele, "e, desde então, tornei a minha missão fazer o que posso para resolver isso". Desde o início da LiteHaus International, Growden tem testemunhado o poder da tecnologia em primeira mão, à medida que estudantes e comunidades constroem futuros mais brilhantes, integrando computadores nas suas vidas quotidianas e expandindo as suas competências digitais. Os longos dias de funcionamento da LiteHaus International são recompensados pelos resultados significativos do seu trabalho. "O impacto é enorme," diz Growden, "As pessoas estão motivadas porque estamos a resolver problemas. Testemunhei a extraordinária capacidade humana que está por detrás de

Com doações financeiras individuais e de dispositivos, a LiteHaus International também beneficiou do compromisso contínuo da Deloitte em causar um impacto importante. "A Deloitte está a ajudar-nos a criar oportunidades para as pessoas", explica Growden. "Apoiou-nos de forma holística, disponibilizando voluntários e contribuições financeiras. Tem sido incrível ver o impacto que temos sido capazes de causar, especialmente porque a Deloitte Austrália recentemente nos integrou como uma das suas instituições de caridade de alfabetização digital WorldClass com uma doação anual de 50.000 AUD, juntamente com acesso prioritário a serviços pro bono e capacitação, incluindo mentoria." Com este apoio, a LiteHaus International conseguiu estabelecer mais de 60 laboratórios tecnológicos adicionais em escolas da Papua Nova Guiné e lançar as bases para expandir as suas operações para outras comunidades, aproximando-os do seu objetivo de afetar um milhão de pessoas até 2030. "Estamos a levar as nossas ambições a todo o mundo e sabemos que a Deloitte está do nosso lado."

O otimismo inabalável de Jack Growden e a sua crença no poder das pessoas estão no centro de cada iniciativa da LiteHaus International. Ao aproveitar a oportunidade de arregaçar as mangas, abordar um problema e comprometer-se a fazer a diferença, transformou a tecnologia numa tábua de salvação e converteu uma ideia simples numa missão que está a incutir confiança e a capacitar futuros mais brilhantes. O pequeno ato de generosidade de Growden transformou-se numa poderosa força de mudança e, com os laboratórios de tecnologia a ajudar comunidades remotas e os dispositivos nas mãos de ainda mais estudantes, foram dadas a inúmeras pessoas as ferramentas para descobrirem novas possibilidades e alcançarem o seu potencial.