Salte para o conteúdo principal

Retail em todo o mundo

Discriminação do desempenho do retalho por região

Os retalhistas de diferentes regiões apresentam valores de vendas a retalho e dinâmicas de crescimento muito diferentes. Tal pode dever-se à dimensão do mercado, às políticas governamentais, aos impostos ou a questões geopolíticas. O relatório Global Powers of Retailing examina as diferentes regiões e analisa o desempenho a retalho dos 250 principais retalhistas por região.

África/Médio Oriente

Cumulativamente, as dez empresas desta região no top 250 ocupam uma quota de receitas de retalho de 1,3% das empresas da lista. O retalhista sul-africano Shoprite informou que abriu mais 117 lojas durante o ano fiscal e estabeleceu o objetivo de abrir 275 lojas durante o próximo ano, mantendo a sua posição de retalhista número um na região, registando um crescimento das vendas a retalho de 9,6%.

O desempenho composto das empresas na região de África/Médio Oriente totalizou um crescimento de 8,6% na receita de retalho no FY2021. A receita de retalho cresceu particularmente rapidamente na Turquia, em 31,6%. Cumulativamente, os cinco principais retalhistas na região de África/Médio Oriente cresceram em termos de quota de mercado total de 61% para 63%, com os três principais - Steinhoff, BİM Birleşik Mağazalar e A101 Yeni Mağazacılık a apresentarem um crescimento de dois dígitos.

Ásia-Pacífico

O ano fiscal de 2021 registou uma quota de 15,7% das receitas de retalho das 60 empresas da Ásia-Pacífico incluídas no top 250. Os mercados de retalho com maior crescimento na Ásia-Pacífico são a Coreia do Sul, o Japão e a China, incluindo a RAE de Hong Kong, que registaram um crescimento das receitas de retalho de 3,9%, 11,1% e 10,8%, respetivamente. Estes mercados foram impulsionados pela Coupang (Coreia do Sul), Seven & i (Japão) e Alibaba (China, incluindo a RAE de Hong Kong). O forte desempenho destes retalhistas líderes foi impulsionado principalmente pelas vendas através de canais digitais e pela expansão internacional. O CAGR composto para as empresas na região da Ásia-Pacífico para o período dos FY2016-2021 foi de 6,7%, 3,3 pontos percentuais acima do ano anterior.

Europa

A Europa contribuiu com 90 empresas para o top 250 dos maiores retalhistas do mundo, fornecendo 33,2% dos 250 maiores em termos de quota de receitas totais. Os quatro retalhistas europeus com maior crescimento foram todos marcas de moda de luxo. A primeira posição foi ocupada pelo retalhista de moda de topo, LVMH, que cresceu 51,4% em termos anuais, para quase 56,3 mil milhões de dólares. O seu forte desempenho deveu-se, em parte, à aquisição da Tiffany & Co, bem como ao crescimento orgânico nos seus mercados asiático e norte-americano, especialmente através de canais online. A margem de lucro líquido composta do FY2021 totalizou 4,4%, a segunda maior margem de lucro líquido de qualquer região geográfica.

América Latina

Havia 11 retalhistas latino-americanos entre os 250 primeiros. Ocupavam 1,8% da quota global das receitas de retalho e registaram o maior CAGR composto de cinco anos e o maior crescimento anual das receitas de retalho no FY2021. O retalhista com o crescimento mais rápido na região da América Latina foi o armazém mexicano El Puerto de Liverpool, que registou um crescimento anual das receitas de retalho de 35,5%. O mercado com crescimento mais rápido na região foi o Chile, que aumentou as suas receitas de retalho em 18,5%. O crescimento no Chile foi liderado principalmente pela loja de departamentos chilena e pelo retalhista de melhoramentos domésticos S.A.C.I Falabella, que registou um aumento de 25% nos clientes, em parte graças ao lançamento do seu novo mercado online e serviço de entrega ao domicílio.

América do Norte

A América do Norte conta com 79 empresas no top 250, representando 47,9% das receitas globais do retalho. Na região, registou-se um crescimento composto do retalho de 8,9% em relação ao ano anterior. Cerca de 46% dos retalhistas norte-americanos alcançaram um crescimento anual de dois dígitos nas receitas de retalho no FY2021, um aumento de seis pontos percentuais em comparação com o ano anterior. O comportamento de compra dos consumidores voltou a apoiar as vendas em loja, e as maiores taxas de crescimento anual do retalho foram observadas nos retalhistas de vestuário e acessórios. Os retalhistas com crescimento mais rápido na região incluem a Neiman Marcus, a Burlington Stores e a Dillard's.

Nota sobre a metodologia

Embora os retalhistas globais operem frequentemente em várias regiões, para efeitos do presente relatório, 100% das vendas de cada empresa são contabilizadas na região em que a empresa está sediada, mesmo quando as vendas são efetuadas fora dessa região.

Que países e que empresas contribuíram para as receitas da região?

Faça o download do relatório completo Global Powers of Retailing 2023 para saber mais sobre cada região. O relatório foca-se nas várias regiões, analisando os países e as empresas que contribuíram para as receitas totais do retalho nessa região. O relatório completo também analisa as 250 maiores empresas, as de crescimento mais rápido, e fornece uma análise do desempenho em todos os setores de produtos. Por fim, explora o que os retalhistas estão a fazer no domínio da sustentabilidade e para criar o futuro da loja.

Connect with us

Inspirado por estas histórias de crescimento, sustentabilidade e inovação? Estamos ansiosos por entrar em contacto consigo.

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se quiser ajudar a melhorar o site Deloitte.com, por favor preencha um formulário Inquérito de 3 minutos