Salte para o conteúdo principal

Sustentabilidade no comércio retalhista

4 Fatores de sustentabilidade para o setor retalhista

Nos últimos anos, tem-se assistido a uma atenção contínua à sustentabilidade, mas o foco dos esforços dos retalhistas está a mudar para novas áreas. Os principais temas incluem a importância do mercado de revenda, a necessidade de incorporar práticas de sustentabilidade nas operações da cadeia de fornecimento, o papel da tecnologia na sustentabilidade e a adesão a regulamentos e quadros relacionados com ESG.

73% dos CXOs do setor do consumo aumentaram os investimentos em sustentabilidade no último ano, de acordo com o Relatório de Sustentabilidade CxO 2023 da Deloitte. As empresas sentem a pressão de uma variedade de stakeholders, com clientes, membros do conselho e reguladores como os 3 principais. A figura abaixo mostra como os retalhistas estão a focar as suas estratégias de sustentabilidade. Para além do impacto no nosso planeta, os CxOs também veem os benefícios dos seus esforços de sustentabilidade expandirem-se para áreas como o reconhecimento da marca, a satisfação do cliente e o aumento da eficiência e/ou resiliência da cadeia de fornecimento. 

Revenda no retalho

Vários retalhistas estão a entrar ou a expandir-se no mercado dos bens usados, apresentando mercados e opções de recompra. Este mercado é alimentado por consumidores que estão cada vez mais conscientes daquilo que compram. Especialmente os millennials e a geração Z preferem opções de compra sustentáveis e são também afetados pelos custos crescentes dos bens em primeira mão. Esperamos que os futuros modelos de retalho, especialmente os utilizados pelas grandes empresas, combinem modelos de linha principal, de outlet e de revenda. Uma vez que os consumidores estão a tornar-se mais exigentes em relação à sustentabilidade, é lógico que as marcas queiram controlar os seus próprios canais de revenda. Isto permite que os lucros das empresas cresçam e reduz a dependência dos canais de produção.

A Lululemon é um dos retalhistas com o seu próprio mercado para produtos ligeiramente usados.

Leia a entrevista completa no relatório Global Powers of Retailing 2023.

Cadeia de fornecimento sustentável

Os dados mostram que a cadeia de abastecimento do retalho atualmente contribui para 25% das emissões de gases com efeito de estufa (GEE) a nível mundial. Este número surpreendente reforça a necessidade dos retalhistas integrarem iniciativas sustentáveis nas suas operações da cadeia de abastecimento. Outros pontos de foco importantes são a rastreabilidade dos produtos e a eliminação de resíduos da cadeia de valor.

A redução das emissões de gases com efeito de estufa na cadeia de fornecimento de um retalhista ocupa o primeiro lugar na lista de prioridades de sustentabilidade, embora seja, ao mesmo tempo, uma das peças mais complicadas do puzzle da descarbonização. A definição de objetivos com base científica e o acompanhamento dos progressos através de painéis de controlo, auditorias independentes e da utilização de quadros como o CDP (antigo Carbon Disclosure Project) podem ajudar os retalhistas a acelerar os seus progressos no sentido da sustentabilidade. Alcançar a sustentabilidade em todas as operações da cadeia de fornecimento de um retalhista também traz os benefícios adicionais da redução de custos e da melhoria da eficiência.

Um progresso sustentável permitido pela tecnologia

As possibilidades oferecidas por tecnologias como blockchain e a inteligência artificial estão a ajudar os retalhistas a avançar nas suas iniciativas de sustentabilidade. A tecnologia blockchain, por exemplo, ajuda os esforços de sustentabilidade ao aumentar o nível de rastreabilidade e transparência nas operações da cadeia de fornecimento de um retalhista. Pode ser utilizada para rastrear produtos e componentes à medida que estes progridem ao longo de toda a cadeia de valor, desde o abastecimento à produção e da compra à eliminação.

A Inteligência Artificial (IA) também tem várias aplicações em iniciativas de sustentabilidade. Pode ajudar a conceber produtos circulares, melhorar a rastreabilidade e tornar as funções de previsão mais exatas, ajudando a reduzir o desperdício decorrente do excesso de inventário. A IA pode ser utilizada para eliminar o desperdício desde a fase de conceção do ciclo de vida do produto e estima-se que possa desbloquear um valor potencial de 90 mil milhões de dólares por ano na categoria da eletrónica de consumo e de 127 mil milhões de dólares na categoria alimentar.

Regulamentos e quadros

Os stakeholders, incluindo consumidores e investidores, estão a colocar os retalhistas sob um escrutínio crescente no que diz respeito aos seus esforços de sustentabilidade. Isto faz com que a adesão a quadros e regulamentos e a elaboração de relatórios precisos seja cada vez mais crítica. A secção de sustentabilidade do relatório Global Powers of Retailing descreve algumas das normas de comunicação mais amplamente utilizadas e altamente relevantes para os retalhistas.

Saiba mais sobre como os retalhistas estão a apostar na sustentabilidade

Faça o download do relatório completo Global Powers of Retailing 2023 para saber mais sobre o foco no mercado de revenda e a incorporação da sustentabilidade em toda a cadeia de fornecimento, com exemplos reais de retalhistas. O relatório também explora o papel da tecnologia e a adesão às várias regulamentações e estruturas.

Para além deste foco na sustentabilidade, encontrará também uma visão geral dos 250 principais retalhistas em termos de receitas, os 50 que mais crescem e uma análise do desempenho em todos os setores de produtos. Por último, o relatório analisa a forma como os retalhistas estão a criar o futuro da loja.

Connect with us

Inspirado por estas histórias de crescimento, sustentabilidade e inovação? Estamos ansiosos por nos conectarmos consigo.

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se quiser ajudar a melhorar o site Deloitte.com, por favor preencha um formulário Inquérito de 3 minutos