Salte para o conteúdo principal

European CFO Survey with Portugal insights Autumn 2020

More K than V: a patchy recovery

Desde 2015 que a Deloitte realiza o European CFO Survey, dando voz duas vezes por ano a CFOs em toda a Europa. Os dados da edição Autumn 2020 foram recolhidos no mês de setembro onde se obtiveram mais de 1.500 respostas de CFOs de 18 países e de um leque variado de indústrias.

Key Findings
 

  • De um modo geral, os CFOs em Portugal estão mais otimistas em relação às perspetivas financeiras das suas empresas do que na última edição do CFO Survey que se realizou em março de 2020 (39% versus 13% respetivamente), demonstrando alguma recuperação de confiança após um aliviar das medidas restritivas da 1ª vaga da pandemia.
  • O nível de incerteza financeira e económica que os negócios atravessam mantém-se alto e Portugal está entre os países menos otimistas da Europa. 17% consideram que se encontram na mesma situação ou melhor do que no período pré-COVID, enquanto que 49% só espera recuperar na segunda metade de 2021 ou mais tarde.
  • Quase 50% dos CFOs Portugueses considera que as suas receitas, o número de colaboradores e o investimento vão diminuir nos próximos 12 meses, o que reflete uma descida das expetativas comparado com a última edição do CFO Survey – onde apenas 29% esperava que o investimento diminuísse.
  • A redução de custos está no top of mind dos CFOs Portugueses (92%) como uma das principais estratégias a ser implementada para combater a crise, seguida da digitalização (80%) que é 1ª prioridade para os CFOs Europeus. Do ponto de vista de estratégias expansionistas, o crescimento nos mercados atuais (66%) e a introdução de novos produtos e serviços (52%) são consideradas mais prioritárias do que a entrada em novos mercados (32%) e crescimento por aquisições (20%).

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se quiser ajudar a melhorar o site Deloitte.com, por favor preencha um formulário Inquérito de 3 minutos