Salte para o conteúdo principal

Liberte o potencial da sua força de trabalho

Acelere a resiliência, a agilidade e a capacidade da força de trabalho e tenha impacto no futuro do trabalho

O potencial humano é o maior ativo inexplorado de uma organização. Mas cabe à organização libertar esse potencial; destacar e desenvolver os trabalhadores - independentemente da sua posição no organigrama ou da descrição das suas funções - para que possam seguir as suas paixões, ligar-se a um trabalho que os estimule e criar valor individual e empresarial. Graças aos avanços digitais e à conetividade cada vez melhor, os trabalhadores de hoje já não estão presos a um lugar. Isto coloca as organizações perante recursos recentemente acessíveis através de um vasto ecossistema de talentos, tanto a nível interno como externo, e a responsabilidade de criar oportunidades personalizadas e elevadas que envolvam os trabalhadores e libertem todo o seu potencial.

Três maneiras de desafiar a forma como pensamos sobre a força de trabalho

As organizações podem unir a força de trabalho atual através de objetivos, pertença e oportunidades de crescimento através do desenvolvimento de um mercado interno de talentos.

As nossas últimas reflexões sobre a força de trabalho :

Relatório MIT SMR 2020 - Mercados de oportunidades

Ativar o mercado interno de talentos

Promover a equidade da força de trabalho com o mercado interno de talentos

Blogue da Deloitte Cap H, Desbloquear a produtividade e o potencial da força de trabalho

A mudança para uma estrutura integrada de diversos colaboradores internos e externos, que trabalham para atingir objetivos individuais e coletivos, pode impulsionar a criação de valor para uma organização.

As nossas últimas reflexões sobre a força de trabalho :

Deloitte MIT Impulsionar o futuro do trabalho com ecossistemas de força de trabalho

Impulsionar o futuro do trabalho com ecossistemas de força de trabalho

Comunicado de imprensa MIT Sloan Management Review e investigação da Deloitte sobre ecossistemas de mão de obra

As organizações precisam de olhar para além das competências para as quais os indivíduos foram contratados e, em vez disso, concentrar-se no potencial, nas capacidades, na motivação e nas aptidões da força de trabalho.

As nossas últimas reflexões sobre a força de trabalho :

Trabalho reequacionado

2020 HC Trends: Beyond Reskilling

Human Inside: como as capacidades podem impulsionar o desempenho empresarial

As competências mudam, mas as capacidades perduram

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se quiser ajudar a melhorar o site Deloitte.com, por favor preencha um formulário Inquérito de 3 minutos