Salte para o conteúdo principal

Apostar no capital natural

Descubra o verdadeiro valor da natureza

A natureza é uma parte fundamental, e fundamentalmente subvalorizada, da economia e do bem-estar humano. Mas e se lhe déssemos um valor diferente?

Todas as economias, em todas as fases de desenvolvimento, dependem de recursos e ecossistemas fornecidos e sustentados pelo ambiente. O World Economic Forum estimou que 44 biliões de dólares, mais de metade da produção económica mundial, depende moderada ou fortemente da natureza.

Mas, neste momento, os recursos naturais estão a ser extraídos mais rapidamente do que podem ser recuperados e estão a ser utilizados para fornecer bens e serviços que resultam em resíduos nocivos, como as emissões de carbono e as embalagens de plástico.

Ao apresentar os activos naturais como "capital", torna-se mais claro ver como o ambiente é composto por estoques finitos que podem ser investidos para gerar valor ou degradados para esgotar o valor. Por esta razão, o capital natural é uma tentativa de melhor transmitir o verdadeiro valor da natureza e uma oportunidade de mercado inexplorada, assente em retornos verdadeiramente sustentáveis. 

Com esta base, podemos criar uma nova visão para a economia global, que seja transparente, inclusiva e ecologicamente sustentável. O crescente défice ecológico pode ser resolvido através da mobilização de investimentos para a conservação, a gestão sustentável e a recuperação dos activos do capital natural.

Chegou o momento de apostar no capital natural.

 

O que é o capital natural?

As estimativas indicam que precisaríamos de mais de 1,7 planetas Terra para tornar sustentável o nosso atual ritmo de consumo.

Perdemos de vista o verdadeiro valor da natureza, um recurso vivo no qual todas as economias estão firmemente enraizadas, o que conduziu a algumas das maiores crises que a humanidade enfrenta atualmente. A nível mundial, estamos a enfrentar uma dívida ecológica que, em grande parte, não é visível nos orçamentos globais, nos balanços, nas estratégias empresariais e nos quadros de risco. Para evitar a falência ecológica e económica, temos de valorizar melhor a natureza na forma como tomamos decisões financeiras, políticas e económicas.

O investimento na natureza também tem o potencial de desbloquear oportunidades de mercado baseadas em retornos verdadeiramente sustentáveis. O crescimento contínuo da procura de financiamento sustentável, de investimentos de impacto, de mercados voluntários de carbono e de produtos de base de origem sustentável, oferece um vislumbre interessante do que poderá ser uma economia próspera e positiva para a natureza.

Atualmente, as organizações podem aproveitar as oportunidades associadas ao capital natural e à transição positiva para a natureza. Isto pode assemelhar-se a:

  • Finanças ecológicas: Integrar as considerações relativas ao capital natural nas decisões estratégicas, de empréstimo e de investimento para reorientar os fluxos financeiros prejudiciais para actividades positivas para a natureza
  • Financiamento verde: Investir diretamente em soluções e projectos baseados na natureza ou em empresas e iniciativas positivas para a natureza, nomeadamente através do fornecimento de dívida ou capital verde

O mercado do futuro

Para facilitar um investimento credível, eficaz e rentável na natureza à escala, imaginamos um mercado ambiental baseado nos seguintes princípios

Chegou o momento de apostar no capital natural. Juntos, podemos definir um novo "business as usual", positivo para a natureza, que seja verdadeiramente sustentável do ponto de vista económico, ambiental e social. Identificámos cinco principais ações que uma organização pode tomar para atingir este objetivo:

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se quiser ajudar a melhorar o site Deloitte.com, por favor preencha um formulário Inquérito de 3 minutos