Salte para o conteúdo principal

A organização quantificada

Considerações ao nível das políticas para as empresas

Desbloqueie o poder transformador da IA no local de trabalho com a recolha e utilização de dados do local de trabalho, salvaguardando simultaneamente os direitos e o bem-estar das empresas e dos trabalhadores. Descubra quadros práticos e abordagens colaborativas que não só navegam as complexidades da regulamentação global de dados, mas também promovem uma nova era de locais de trabalho, harmonizando a inovação com o respeito pelos direitos fundamentais e normas éticas.

"O diálogo deve continuar para alinhar a legislação e a regulamentação com as práticas comerciais rapidamente emergentes em matéria de recolha de dados no local de trabalho. A colaboração entre o governo, as empresas e a sociedade civil promete promover uma nova geração de locais de trabalho que não só são inovadores, mas também respeitam os direitos dos trabalhadores e as normas éticas"

- Nicole Scoble-Williams, Líder Global do Future of Work da Deloitte

Resumo Executivo 

O presente documento centra-se nos impactos que a IA e a tecnologia têm na recolha passiva de dados no local de trabalho e explora as correspondentes implicações e considerações políticas para os sectores público e privado. Discute várias abordagens potenciais para que as empresas possam gerir e influenciar eficazmente o panorama político em mutação, com o objetivo de maximizar os impactos positivos desta revolução tecnológica, protegendo simultaneamente os trabalhadores e a sociedade, preservando os direitos existentes e promovendo ambientes de trabalho positivos. 

Considerações-chave

  • Se os dados relevantes forem recolhidos e utilizados de forma adequada, podem haver enormes benefícios para as empresas, os trabalhadores e a sociedade. 
  • As empresas podem utilizar estes dados para moldar a inovação e estabelecer práticas novas ou atualizadas no local de trabalho, com a correspondente produtividade e aumento de valor. Os trabalhadores podem procurar melhores práticas e processos no local de trabalho, melhores proteções e segurança, maior satisfação e positividade no local de trabalho e resultados industriais justos.
  • No panorama político global, 
    • há um mosaico de leis que estão a ser utilizadas para colmatar lacunas: exemplos disto incluem uma mistura de leis que abrangem a privacidade e a segurança dos dados, as relações laborais, a saúde e a segurança no local de trabalho, a anti-discriminação e o preconceito e a igualdade de oportunidades, entre outras.
    • Os decisores políticos estão a ponderar a necessidade de melhorias regulamentares e políticas, bem como a necessidade de leis inteiramente novas e de uma supervisão governamental renovada. 
  • Estão também a surgir semelhanças entre os mercados, que apresentam oportunidades e desafios para os decisores políticos e os responsáveis pela elaboração das políticas. Estas tendências incluem:  
    • uma vasta gama de áreas políticas que estão a ser desenvolvidas para acomodar as novas atividades de recolha de dados no local de trabalho, incluindo a utilização ética da IA, a recolha de dados e a privacidade, a utilização e transferência de dados, a equidade e a igualdade, as relações laborais, a saúde e segurança no trabalho e as comunicações e transparência, entre outras. 
    • É urgente, em todos os mercados, estabelecer as políticas corretas para refletir a rapidez com que esta tecnologia foi adotada e implementada, para melhor apoiar a recolha e utilização ética de dados no local de trabalho.
    • Uma atenção fundamental à equidade, à ética, à confiança e à preservação dos direitos e liberdades fundamentais. 
    • Necessidade de relações de cooperação entre empresas e trabalhadores e empresas e governos, para beneficiar todos os interesses e ter um impacto positivo na sociedade.
    • Um foco na cooperação internacional e em resultados pragmáticos e práticos, como se vê nos crescentes debates a nível mundial em torno do tema da regulamentação da IA.
  • O diálogo tripartido deve continuar a sério para alinhar a legislação e a regulamentação com as práticas empresariais que estão a emergir rapidamente. O governo pode não ser capaz de o fazer sozinho e as empresas devem participar e desempenhar o seu papel. 
  • A colaboração promete promover uma nova geração de locais de trabalho que não só são inovadores, mas também respeitam os direitos dos trabalhadores e as normas éticas.

Considerações para as empresas

  • A Organização Internacional de Empregadores pretende que os empregadores se antecipem, compreendam as motivações dos governos e os resultados desejados e desenvolvam medidas práticas para obter resultados políticos mutuamente benéficos.
  • Existem várias abordagens e enquadramentos que podem apoiar as empresas na definição de políticas de dados sobre locais de trabalho e força de trabalho, que o presente documento analisa. Estas incluem: 
    1. Melhores quadros para melhorar a confiança, como a Deloitte Global Trust Platform, Deloitte US: Trustworthy AI Framework e a Deloitte Global Future of Regulation framework.
    2. Reforçar a colaboração entre empresas e trabalhadores e entre empresas e governo; exemplos destacados incluem a Índia, o Japão e Singapura. 
    3. Cooperação internacional entre os governos e o setor privado, centrando-se em questões que refletem o debate global sobre privacidade de dados, incluindo, por exemplo, diretrizes comuns, proteção da privacidade e consistência na aplicação.. 

Para mais informações sobre a recolha passiva de dados no local de trabalho, consulte o recente relatório da Deloitte, Beyond ProductivityThe journey to the quantified organisation.