Skip to main content

Adaptar as ESG nos mercados de capitais privados para obter clareza e valor

O inquérito mostra que a adoção de ESG por parte de private equity está a acelerar - e a evoluir

Nos últimos anos, os desafios sociais e ambientais levaram o mundo empresarial a encarar o valor como algo mais do que puramente financeiro. Atualmente, as decisões de investimento têm regularmente em conta os efeitos ambientais, sociais e de governança (ESG). Mas à medida que o ESG se tornou uma caraterística estabelecida do cenário de investimento, também foi moldado por pressões de todos os lados; a polarização política, o desempenho e os dados dos sectores da energia e da produtos industriais e as preocupações com o greenwashing prejudicaram o entusiasmo inicial de alguns investidores. 

No entanto, o ESG não vai a lado nenhum. A procura de investimentos ecológicos por parte dos investidores europeus e a proliferação dos ESG em due diligence e pedidos de propostas (RFP), tornaram claro que os investidores de private equity que procuram aceder a capital terão de continuar a ponderar esta questão nas suas decisões. Private Equity está a posicionar-se com fundos de impacto.

Tire o máximo partido do ESG

As empresas de Private Equity que sabem como medir, avaliar e gerir os objectivos ESG ao longo do ciclo de vida da transação e nas empresas da carteira podem colher recompensas tangíveis, incluindo o impacto ambiental e social, resultados positivos para clientes e investidores, maior satisfação dos investidores e melhor desempenho do investimento.  

Para mais informações sobre como a Deloitte ajuda as organizações a progredir na sua jornada rumo à sustentabilidade a longo prazo e à criação de valor, visite o nosso site de Sustainability & Climate

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

If you would like to help improve Deloitte.com further, please complete a 3-minute survey