Salte para o conteúdo principal

A world in motion

Mudança das tendências de consumo de viagens em 2022 e mais além

Uma colaboração da Deloitte com a WTTC e a Trip.com

Embora a pandemia de COVID-19 tenha posto fim a uma década de crescimento contínuo para o Viagens & Turismo em 2020, a intenção de viajar e gastar manteve-se forte apesar dos vários desafios. O ano de 2021 proporcionou alívio, pois assistimos ao início da recuperação do setor. Muitas pessoas começaram a viajar tanto como faziam antes da pandemia. Em 2022, a procura de viagens internacionais regressou em força, à medida que os governos de todo o mundo aliviavam as restrições de viagem relacionadas com a COVID.

Embora o desejo de explorar seja universal, os nossos hábitos não o são. A forma como viajamos está em constante mudança e 2022 não foi exceção. Em novembro de 2021, o World Travel & Tourism Council (WTTC) e o Trip.com Group publicaram um relatório que destacava as principais tendências de consumo de viagens no início da recuperação. Neste relatório de acompanhamento, "A world in motion: shifting consumer travel trends in 2022 and beyond", com o WTTC e o Trip.com Group, a Deloitte contribuiu com informações do nosso Global State of the Consumer Tracker - para apoiar estas tendências que se mantiveram e reforçaram até 2022. Reconhece os possíveis riscos e o potencial de crescimento do setor, analisando a natureza mutável do comportamento e das preferências das pessoas.

Este relatório é a história de uma recuperação notável. Após a crise mais profunda que o setor enfrentou, Viagens & Turismo está a subir. Foi um prazer testemunhá-lo e admirámos muito a agilidade, a determinação e a visão que os fornecedores de viagens demonstraram para recuperar o nosso setor. Não só o turismo recuperou a uma velocidade extraordinária, como também as empresas estão a trabalhar mais do que nunca para transformar o setor e reconquistar os viajantes com novos produtos, tecnologias e investimentos em sustentabilidade. O regresso de tendências, como janelas de reserva mais longas, com viagens planeadas com bastante antecedência e o renascimento das viagens urbanas, podem ser sinais de um regresso à normalidade. O esperado regresso dos viajantes chineses aos destinos mundiais, na sequência da flexibilização das restrições impostas pela COVID-19, deverá impulsionar ainda mais a procura mundial. Os choques futuros não devem ser descartados.

Este relatório abrange as 10 principais tendências, incluindo:

  • A influência das redes sociais
  • Que tipo de viagem está a planear?
  • A resiliência das viagens no meio da incerteza económica
  • Gastar ou poupar: prioridades do orçamento de viagem
  • Viagens de luxo mantêm-se dinâmicas
  • Negócios e lazer: uma mistura popular
  • O viajante sustentável
  • Será que os nossos hábitos de reserva durante a pandemia vão durar?

Ao olharmos para 2023, Viagens & Turismo tem provavelmente um caminho brilhante pela frente. A previsão a dez anos do WTTC coloca o setor no caminho certo para ultrapassar o crescimento global, a uma taxa de 5,8% ao ano, enquanto o PIB global cresce a

apenas 2,7%. Isto poderá traduzir-se em 126 milhões de novos postos de trabalho até 2032. A procura de viagens está, progressivamente, mais forte do que nunca — agora o resto depende de nós.

Faça o download do relatório completo

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se quiser ajudar a melhorar o site Deloitte.com, por favor preencha um formulário Inquérito de 3 minutos