Salte para o conteúdo principal

IA generativa: um guia para os departamentos jurídicos das empresas

O potencial da IA generativa no sector jurídico captou a imaginação de muitos e, com a emergência de modelos linguísticos de grande dimensão, o sector jurídico atingiu certamente o tão esperado ponto de viragem para uma mudança transformadora.

O que reserva o futuro para a IA generativa e os serviços jurídicos?

O potencial da IA generativa no sector jurídico captou a imaginação de uma forma ímpar em comparação com outros serviços profissionais. Dada a sua forte dependência de precedentes, legislação e a prevalência da geração e revisão de texto como tarefas essenciais, o trabalho jurídico é particularmente suscetível à aplicação da IA. 

Embora a maioria dos sectores e funções empresariais já tenham sofrido uma transformação substancial impulsionada pela tecnologia, o sector jurídico permaneceu relativamente intocado devido à natureza não estruturada dos dados jurídicos e à dependência contínua de profissionais especializados. Com o aparecimento de modelos linguísticos de grande dimensão que sustentam a IA generativa, o sector jurídico atingiu certamente o tão esperado ponto de viragem para uma mudança transformadora.

A IA generativa será omnipresente no cerne do que são atualmente os serviços jurídicos. Tanto que acreditamos ter a capacidade não só de automatizar tarefas, mas também de revolucionar todas as bases do mercado jurídico. 

Neste guia, analisamos detalhadamente o que é a IA generativa, o conjunto de oportunidades que esta tecnologia oferece aos departamentos jurídicos das empresas, por onde começar e o impacto nos prestadores de serviços jurídicos.

Descarregue o relatório

Saiba mais