Salte para o conteúdo principal

Mapping Digital Transformation Value - Metrics that Matter

Um modelo compreensivo para identificar e captar o valor total da transformação digital, em toda a sua organização.

A análise da Deloitte mostra que 81% dos inquiridos utilizam a produtividade como a principal medida do ROI da transformação digital. As organizações estão a considerar os KPIs certos para medir o sucesso da transformação digital? Os nossos dados mostram que os inquiridos com uma mentalidade mais holística têm 20% mais probabilidades de atribuir um valor empresarial médio a elevado às suas transformações digitais.   

As organizações que procuram vencer na transformação digital enfrentam atualmente duas verdades justapostas, que são Uma maioria significativa de líderes empresariais concorda que a transformação digital é o investimento mais importante que pode fazer para gerar valor empresarial. E uma maioria ainda maior de líderes empresariais concorda que está a ter dificuldades em medir o valor produzido pelos seus investimentos em transformação digital. Isto não quer dizer que não estejam a monitorizar o valor. O problema, no entanto, é que as métricas de uso quotidiano não estão a ser adequadas.

A Deloitte realizou um estudo com 1600 líderes para compreender como atribuem o valor digital. A nossa análise revelou a estrutura, os principais indicadores, as lacunas e as ligações ocultas na medição do valor digital. No meio das muitas preocupações dos líderes que procuram melhorar a forma como as suas organizações medem o valor da transformação digital, aqueles que relatam o maior valor realizado partilham várias características:

  • Para transmitir o verdadeiro valor, eles têm de olhar para a imagem completa. A pesquisa da Deloitte produziu uma taxonomia de 46 KPIs de valor da transformação digital. Entre estes, 26 dos KPIs são utilizados por menos de 55% das organizações. Dos 20 que são mais utilizados, a maioria está agrupada em torno de alguns temas, enquanto outros são completamente ignorados. Os líderes orientados para o verdadeiro valor procuram introduzir todo o espetro de KPIs.
  • Evitam a sobre-indexação em apenas alguns tipos de KPIs de valor. Quando as organizações informaram sobre os KPIs que utilizam para medir o valor da transformação digital, surgiram clusters notáveis. Os líderes de valor adotam uma visão mais equilibrada que inclui os KPIs mais utilizados e os menos comuns.
  • Tratam os desafios de medição mais comuns como sendo altamente solucionáveis. O desafio mais citado, relatado por 3 em cada 4 líderes, é a incapacidade de definir impactos ou métricas exatos - cuja solução começa com um quadro de medição estruturado e holístico.
  • Tendem a partilhar uma mentalidade comum. Os líderes que apresentam os resultados de valor mais impressionantes têm maior probabilidade de efetuar determinados tipos de investimentos digitais, de eliminar determinadas barreiras à medição do valor e de promover uma estrutura de KPIs de valor mais completa. Estes líderes referem que têm até 20% mais probabilidades de atribuir um valor empresarial médio a elevado, às suas transformações digitais. 

Creating the digital transformation value framework 

A transformação digital é "o investimento mais importante, agora e no futuro, que as organizações podem fazer para gerar valor para a empresa", de acordo com 68% dos inquiridos no questionário da Deloitte "Measuring Value from Digital Transformation 2023". No entanto, as empresas têm dificuldade em medir esse valor, com 73% a citarem a incapacidade de definir métricas como o principal obstáculo.

Como base para ajudar os líderes a normalizar a forma como atribuem o valor digital, a Deloitte questionou 1600 inquiridos sobre a sua utilização de indicadores-chave de desempenho (KPIs) para dimensionar e medir tudo isto. A nossa análise analisou 46 KPIs em cinco categorias de valor: Financeiro, Consumidor/Cliente, Processo, Colaboradores e Propósito. 

Utilização global de KPI por região e indústria

fallbackimage

A análise exploratória1 agrupou os KPIs em dez subcategorias, dando uma ideia mais precisa de onde (globalmente) as empresas esperam que surja o valor. Embora estes agrupamentos sejam lógicos à primeira vista, reflectem os dados e a forma como os KPIs são frequentemente utilizados em conjunto. Esta é a estrutura do valor da transformação digital. Esta estrutura mostra onde exatamente os líderes questionados, a nível global e com base no país, sector, tipo e outros factores, vêem surgir valor com diferentes níveis de importância. 

Como estão as organizações a olhar para esta imagem completa do valor digital? Com base nos dados globais, podemos ver que o indicador de valor digital mais frequentemente utilizado é a Produtividade (81%). É utilizado mais de 5 vezes, mais frequentemente do que o KPI menos utilizado (volatilidade do preço das acções). Os outros KPIs de transformação digital dominantes são mais comuns: Orçamento vs. custo real, Produtividade dos empregados, Envolvimento dos clientes, Retorno do Investimento e Margem operacional.

Quando reduzimos o zoom e analisamos a utilização dos 46 KPIs, surge o quadro geral. Podemos ver quais os KPIs com utilização elevada, média e baixa de cada líder questionado. Nem todos os KPIs serão importantes para todas as organizações; por isso, as organizações precisam de avaliar criticamente, com base na importância estratégica, se a baixa utilização é intencional ou um descuido. Por exemplo, estas prioridades variam consoante a geografia e o sector.

Harnessing the potential of digital value measurement

É compreensível que a medição do valor digital não esteja isenta de desafios. A nossa análise mostra que 73% acreditam que a "incapacidade de definir impactos ou métricas exactas, é um obstáculo à medição do valor digital. A "incapacidade de recolher dados", bem como os "silos organizacionais" estão entre os três primeiros. No entanto, vale a pena continuar.

Analisámos as organizações que fizeram um esforço adicional para medir o valor digital de forma mais holística e descobrimos impactos empresariais claros. Os líderes questionados, dividiram-se em quatro grupos com base na forma como utilizaram os KPIs da transformação digital, cada um medindo mais intensamente do que o anterior: clássicos, abrangentes, empenhados e All-in. 

Os líderes All-in declararam que uma grande parte do valor da sua empresa pode ser atribuída à transformação digital quando comparados com os outros grupos. Quase metade (41%) dos All-in referiu que atribui uma percentagem média a elevada do valor da empresa às suas transformações digitais, mais do que qualquer um dos três grupos.2  De facto, a nossa análise revelou que têm até 20% mais probabilidades do que o grupo com pior desempenho de atribuir uma percentagem média/elevada do valor da sua empresa à transformação digital.3

Conclusão: quando se consegue uma medição mais holística, quanto mais ampla for a sua visão do potencial digital, menos sistémicas serão as suas barreiras de medição e maior será a probabilidade de atribuir um valor empresarial médio a elevado à transformação digital. 

Leia o relatório completo para saber mais sobre o modelo de valor da transformação digital, onde as organizações estão a ter uma indexação superior ou inferior em KPIs específicos, ligações de valor em falta e como conseguir uma abordagem "All-in" para medir o sucesso da transformação digital. 

Para saber mais, leia o estudo completo.

  1. A análise exploratória dos factores confirmou a presença das cinco categorias de KPIs: Financeiros, Consumidor/Cliente, Processos, Colaboradores e Propósito, como categorias distintas de medição de valor. Uma análise de factores regional adicional na América do Norte, EMEA e APAC encontrou os mesmos cinco grupos. 

    View in Article
  2. Esta perspetiva baseia-se no agrupamento da percentagem de respostas de atribuição de valor em três categorias: Baixa (até 30%), Média (31-60%) e Alta (61% e mais) com base na sua soma total. 

    View in Article
  3. Entende-se por quota média/grande do valor da empresa 30% ou mais do valor da empresa atribuído à transformação digital. 24% dos inquiridos Classic, 21% dos inquiridos Broad, 39% dos inquiridos Engaged e 41% dos inquiridos All-in atribuem um valor empresarial médio/elevado às suas iniciativas digitais. A conclusão de que os inquiridos All-in têm 20% mais probabilidades de atribuir um valor empresarial médio/grande (30% ou mais) às suas transformações digitais baseia-se na diferença entre os inquiridos Broad e All-in. 

    View in Article

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se quiser ajudar a melhorar o site Deloitte.com, por favor preencha um formulário Inquérito de 3 minutos