Pular para o conteúdo principal

Remodelado pela guerra

Examinar o conflito na Ucrânia e as implicações comerciais para nosso mundo interconectado

A guerra na Ucrânia já catalisou enormes perturbações para as empresas em todo o mundo. Seu impacto econômico repercutiu nos mercados de energia, commodities e financeiro, bem como no comércio e nas cadeias de suprimentos já prejudicados pela pandemia de Covid-19.

Embora a crise geopolítica e humanitária domine as manchetes, uma ampla gama de forças já em jogo provavelmente moldará as implicações comerciais não apenas em 2022, mas possivelmente nos próximos anos. Compreender os possíveis cenários futuros de curto prazo e suas implicações será fundamental para ajudar os líderes empresariais a tomar decisões informadas e a navegar no ambiente em evolução que se avizinha.

A Deloitte convida os executivos a explorar ainda mais esses cenários e a se preparar para um mundo que ninguém pode prever. Para começar, faça o download de Reshaped by War: Examining business implications of the conflict in Ukraine.

Entre os destaques:

Quatro futuros da guerra na Ucrânia
A Deloitte identificou quatro cenários - histórias sobre o futuro projetadas para estimular a percepção e identificar oportunidades e riscos - que descrevem diferentes maneiras pelas quais a guerra na Ucrânia poderia evoluir ao longo de 2022 e como as empresas serão afetadas:

  • O conflito militar ativo termina no segundo semestre de 2022 com um acordo negociado, alocando parte do leste da Ucrânia para a Rússia, devolvendo outras terras para a Ucrânia, permitindo o acesso ao porto para a Ucrânia e reabrindo o comércio entre a Rússia e o Ocidente.
  • Um acordo de paz negociado reativa o comércio entre a Rússia e o Ocidente, mas as melhores oportunidades comerciais trazem novos riscos
  • A guerra localizada persiste no leste e no sul da Ucrânia e, embora as sanções ocidentais permaneçam, sua aplicação está enfraquecida. Os países neutros/amistosos com a Rússia continuam a negociar com a Rússia e com o Ocidente, e a Rússia procura corroer ainda mais a coesão ocidental.
  • O conflito prolongado exacerba as incertezas sobre o comércio global e as relações Leste/Oeste, provocando choques econômicos de curto prazo
  • A diminuição da coesão ocidental permite que a Rússia ganhe controle e avance com ganhos militares destrutivos, comércio com países neutros e aumento dos ataques cibernéticos.
  • A Rússia transformou em arma seu controle de recursos essenciais dos quais as empresas ocidentais dependem e os sinais indicam um risco crescente de atrito comercial entre o Oriente e o Ocidente
  • À medida que a Rússia ataca as rotas de suprimentos nos países de suas fronteiras ocidentais, a OTAN mobiliza suas forças armadas. O Ocidente aplica todas as sanções possíveis, cortando a Rússia do comércio ocidental. A luta se intensifica, mas o Ocidente prevalece.
  • A exclusão da Rússia de todo o comércio com o Ocidente, juntamente com o destacamento militar ativo da OTAN, perturba a economia global, mas, em última análise, a estabilidade na região criará novas oportunidades

Implicações selecionadas para os negócios

Em estreita colaboração com uma equipe internacional de especialistas no assunto, a Deloitte examinou as implicações comerciais de cada cenário em vários domínios, incluindo cadeia de suprimentos, segurança cibernética, energia, macroeconomia, talentos e alimentos.

Embora cada cenário traga implicações exclusivas para empresas e governos, é provável que certas tendências persistam em todos os cenários:

  • Pressão inflacionária contínua sobre o crescimento econômico global
  • Choques prolongados nas cadeias de suprimentos globais
  • Maior foco na independência energética, mas progresso mais lento em relação às energias renováveis
  • Aumento do risco de fazer negócios na Rússia e com a Rússia
  • Risco crescente para a segurança alimentar global
  • Aumento dos riscos cibernéticos enfrentados por empresas e governos

Embora o curso da guerra em si seja incerto, a importância de agir rapidamente não é. Ao testar as estratégias organizacionais em relação a diferentes futuros possíveis e às condições que eles criam, os líderes podem desenvolver a resiliência e obter maior clareza sobre os principais desafios e oportunidades que podem surgir.

Co-autores

Martha Culver
mculver@deloitte.com

Annie Forhan
aforhan@deloitte.com

Jillian Macpherson
jimacpherson@deloitte.com

Rider Tuff
rtuff@deloitte.com

Rejin Johny
rjohny@deloitte.com

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se você quiser ajudar a melhorar ainda mais o Deloitte.com, preencha o formulário Pesquisa de 3 minutos

Recomendações