Pular para o conteúdo principal

Entendendo os aspectos tributários do ESG no M&A

Você está pronto para navegar pelo complexo cenário de ESG em M&A e desbloquear o potencial de crescimento e vantagem competitiva?

 

O ESG está ganhando importância no M&A

 

Tanto para as empresas quanto para as firmas de investimento, nos últimos anos tem havido um foco cada vez maior em fatores ambientais, sociais e de governança (ESG) na avaliação corporativa - tanto que o compromisso de uma empresa com ESG e a eficácia de seus programas de ESG se tornaram fatores importantes em fusões e aquisições (M&A). É cada vez mais comum que ESG esteja entre as principais razões para uma transação.

À medida que as empresas se esforçam para priorizar a sustentabilidade, as práticas responsáveis e o crescimento de longo prazo, torna-se crucial compreender as implicações fiscais e legais do ESG no M&A. O resultado é uma série de novos desafios - e oportunidades em potencial para aqueles que têm o conhecimento e as habilidades para enfrentá-los.


Este artigo explora o impacto do ESG no ciclo de vida do M&A, incluindo due diligence, avaliação, negociação e integração pós-fusão e sua crescente influência na forma como os negócios são realizados. Em seguida, aborda os desafios associados do ponto de vista tributário, incluindo aqueles relacionados ao processo de due diligence e o papel fundamental dos líderes tributários na gestão das métricas de ESG durante todo o ciclo de vida do M&A.

Como o departamento fiscal pode informar e orientar as negociações do M&A

<br/>


Desde a avaliação da conformidade regulatória até a quantificação dos termos de financiamento e a avaliação dos fatores sociais e de governança, os profissionais da área tributária podem facilitar a estruturação de negócios do ponto de vista tributário, educar as partes interessadas, garantir a transparência e alinhar as estratégias tributárias com os objetivos de ESG.


Ao integrar os conceitos ESG nos processos de avaliação e M&A com a ajuda de profissionais da área tributária e jurídica, as empresas podem avaliar e apresentar seus investimentos em ESG de forma eficaz. Essa integração leva a benefícios como economia de custos, melhoria da reputação, conformidade com as regulamentações e sustentabilidade duradoura. A adoção do ESG não apenas promove o sucesso de longo prazo, mas também abre novas e valiosas oportunidades para as empresas.

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se você quiser ajudar a melhorar ainda mais o Deloitte.com, preencha o formulário Pesquisa de 3 minutos