Skip to main content

O futuro estratégico das fusões e aquisições no Brasil

M&A como impulso à transformação

Levantamento, realizado pela Deloitte, aponta como as organizações estão estruturando suas operações de M&A e os principais desafios e oportunidades neste mercado
O futuro estratégico das fusões e aquisições no Brasil

Acesse os resultados

 

Oportunidades, direcionadores e desafios para fusões e aquisições no Brasil

 

Mesmo em tempos desafiadores, operações de M&A (mergers and acquisitions, traduzidas como fusões e aquisições) se consolidaram como facilitadoras da mudança estratégica e, mais: como partes necessárias para o crescimento inorgânico das organizações. A pesquisa “O futuro estratégico das fusões e aquisições no Brasil: M&A como impulso à transformação”, que teve a participação de 122 empresas que atuam no País, aponta que 33% delas fizeram operações de M&A nos últimos cinco anos e que 46% pretendem realizar nos próximos, revelando o apetite do mercado por essa estratégia de crescimento.

O levantamento realizado pela Deloitte também aborda os principais desafios identificados pelas organizações ao realizar operações de fusão e aquisição – e soluções para superá-los.

Principais insights

As estratégias de M&A têm sido aplicadas não somente para acelerar o crescimento ou conquistar mercado, mas também como oportunidade de acessar novas tecnologias e soluções inovadoras, ampliar a eficiência e atrair talentos especializados.

A precificação incorreta ou a dificuldade de avaliação são as maiores preocupações apontadas por organizações que não atingiram seus objetivos após realizar uma operação de M&A. Esse fator também é um receio das empresas que não realizaram M&A nos últimos cinco anos e que não pretendem fazer nos próximos – desafio que pode ser sanado por processos de due diligences aplicados às diferentes áreas de negócio e por uma assertiva estimativa e modelagem de incertezas, para quantificação de risco e potencial de valor.

O uso de tecnologias como IA (Inteligência Artificial) e Analytics no apoio às etapas das operações de M&A, especialmente de modo preditivo, é uma tendência apontada pelas empresas participantes. Entretanto, ainda há oportunidade para que a utilização dessas soluções seja disseminada durante o valuation e no mapeamento de sinergias.

Para as organizações que não fizeram e não pretendem realizar operações de M&A, as complexidades jurídicas e operacionais estão entre os principais fatores de desestímulo à decisão sobre investir em fusões e aquisições. Esta preocupação está relacionada principalmente à capacidade de fazer um valuation correto, à mensuração de riscos, à captura de sinergias e à integração da cultura entre empresas e sistemas.

Assista ao webinar que discutiu os insights da pesquisa

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

If you would like to help improve Deloitte.com further, please complete a 3-minute survey