Skip to main content

O ponto de virada

The turning point

O tempo não está mais se esgotando para agir em relação às mudanças climáticas; ele acabou, e a economia global está em uma encruzilhada. Mas, se o mundo agir agora para atingir rapidamente emissões líquidas zero até meados do século, a transformação da economia prepararia o mundo para um crescimento econômico mais forte até 2070.

Essa transformação poderia aumentar o tamanho da economia mundial em US$ 43 trilhões em termos de valor presente líquido de 2021 a 2070. Atualmente, temos as tecnologias, os modelos de negócios e as abordagens políticas para proporcionar uma rápida descarbonização e limitar o aquecimento global a um valor próximo de 1,5 °C até o final do século. 


Não podemos nos dar ao luxo de desperdiçar mais um ano, mais um mês, debatendo os méritos de fazer algo ou não fazer nada. Como líderes, cada escolha, cada dia é uma chance de acelerar a realização dessa visão.


Mergulhe nos dados

Destaques do resumo global

Imperativo econômico

As mudanças climáticas não controladas podem custar à economia global US$ 178 trilhões em termos de valor presente líquido de 2021 a 2070. Os custos humanos seriam muito maiores: falta de alimentos e água, perda de empregos, piora da saúde e do bem-estar, redução do padrão de vida.

Fonte: Instituto de Economia da Deloitte 

Por outro lado, se o mundo agir agora para atingir rapidamente emissões líquidas zero até meados do século, a transformação da economia prepararia o mundo para um crescimento econômico mais forte até 2070, de acordo com nossa análise. Essa transformação poderia aumentar o tamanho da economia mundial em US$ 43 trilhões em termos de valor presente líquido de 2021 a 2070.

Fonte: Instituto de Economia da Deloitte 

Descubra o custo da ação e da inação climática em nosso novo relatório do Deloitte Economics Institute.

Um investimento que compensa

Atualmente, já dispomos de muitas das tecnologias, modelos de negócios e abordagens políticas para proporcionar uma rápida descarbonização e limitar o aquecimento global a um valor o mais próximo possível de 1,5 °C até o final do século. Como resultado, globalmente, poderíamos desfrutar de US$ 43 trilhões em ganhos econômicos (valor presente líquido) entre 2021 e 2070 em comparação com uma linha de base prejudicada pelo clima.

Fonte: Instituto de Economia da Deloitte 

Saiba mais em nosso novo relatório Global Turning Point.

Tempo para agir - acelerando para zero

Com o aumento contínuo das emissões globais nas últimas duas décadas, desperdiçamos a chance de descarbonizar à vontade. A economia global precisa executar uma transição energética e industrial rápida, coordenada e sequenciada, que será realizada em fases distintas.


  • Jogadas climáticas ousadas: A coordenação e a colaboração preparam o terreno para a descarbonização, formulando políticas e estruturas para um futuro de baixo carbono.
  • Acelerando para o zero líquido: O investimento profundo em todos os sistemas instiga ajustes econômicos estruturais. O declínio dos setores com uso intensivo de emissões criaria dores de crescimento para algumas economias.
  • Ponto de virada: O investimento em ajuste econômico estrutural está quase concluído. As economias perceberiam os dividendos da transformação e experimentariam um crescimento líquido positivo.
  • Futuro com baixas emissões: Os sistemas interconectados e de baixo carbono sustentam uma economia limpa que cresceria em um ritmo cada vez mais rápido do que sua alternativa com uso intensivo de carbono.

Faça o download do novo relatório sobre o clima econômico global da Deloitte. 

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

If you would like to help improve Deloitte.com further, please complete a 3-minute survey