Skip to main content

Pesquisa GreenSpace Tech

Estudo apresenta overview das principais tecnologias que podem impulsionar a descarbonização

Tecnologias existentes, emergentes e ainda a serem desenvolvidas podem ajudar a destravar a transição para uma economia de baixo carbono. Navegue pelo cenário de tecnologia climática em rápida mudança, conectando a inovação à indústria.

Acelerar a transição para uma economia de baixo carbono apresenta desafios sem precedentes e exigirá desenvolvimento, comercialização e escala mais rápidos de novas e futuras tecnologias de ponta. Os protagonistas da emergente economia de baixo carbono estão procurando explorar vários caminhos para levar suas soluções ao mercado e colocar tecnologias e práticas inovadoras em produção.

O GreenSpace Tech da Deloitte ajuda a conectar tecnologias climáticas à indústria por meio de um ecossistema que abrange startups, institutos de pesquisa, incubadoras, aceleradoras e universidades, unindo o conhecimento climático para ajudar as organizações a desbloquear valor por meio da integração dessas tecnologias climáticas novas e emergentes.

Entender as tecnologias climáticas pode ser essencial para elaborar uma estratégia de descarbonização, explorar novas oportunidades de negócios e desenvolver novos modelos operacionais. Pensando nisso, o Greenspace Tech desenvolveu um estudo que fornece uma visão geral das principais tecnologias, tendências e oportunidades climáticas. 

Entre em contato com o GreenSpace Tech e saiba mais sobre recursos de sensoriamento e digitalização da Deloitte, nossa rede global de ecossistemas e o vasto conhecimento sobre clima.

Tecnologias climáticas em foco

Não pode haver resposta eficaz às alterações climáticas sem tecnologia. Precisamos de tecnologias para ajudar a gerar energia, fabricar bens e mover pessoas e materiais, tudo isso enquanto emitimos pouco ou nenhum gás de efeito estufa. Esse imperativo – e a oportunidade comercial que ele pode representar – contribuiu para pelo menos 80 bilhões de dólares de investimento em tecnologia climática, de acordo com análise da Deloitte baseada em dados do Pitchbook e do Deloitte GreenSpace Navigator.

Este capítulo do estudo se baseia em dados de mais de 2.600 empresas de tecnologia climática em todo o mundo para identificar tendências geográficas do setor que podem ajudar empreendedores, investidores e formuladores de políticas sobre o tema a explorar vantagens comparativas geográficas ou moldá-las.

Faça o download do capítulo (em inglês)

O lítio é um mineral crítico para a transição energética. Ingrediente crucial em baterias para eletrônicos de consumo, laptops e veículos elétricos (EVs, na sigla em inglês), a demanda pelo mineral deve aumentar nas próximas décadas. Os métodos atuais de produção de lítio podem ter problemas para se manter, mas um novo método de produção promissor conhecido como Extração Direta de Lítio (DLE, na sigla em inglês) pode ajudar a preencher a lacuna. Embora ainda não comprovado em escala, a DLE está sendo alimentada por investimentos públicos e privados significativos e vários projetos-piloto.

Este capítulo do estudo feito pelo GreenSpace Tech destaca os desafios associados à DLE, juros de investimento e requisitos de capital, e como uma abordagem de ecossistema pode ajudar a gerenciar o risco.

Faça o download do capítulo (em inglês)

A produção de aço é diretamente responsável por cerca de 7% das emissões globais de dióxido de carbono (CO2). De olho na regulamentação e nos clientes conscientes das emissões, as principais siderúrgicas estão explorando caminhos de produção mais verdes. A transição levará tempo e muito dinheiro, e os novos caminhos que estão sendo explorados enfrentam vários desafios, incluindo altos custos e potencial escassez de matérias-primas e outros insumos. O GreenSpace Tech, da Deloitte, está explorando tecnologias emergentes e mudanças na cadeia de valor da siderurgia que podem ajudar a superar alguns desses obstáculos.

A indústria siderúrgica é considerada “hard to abate” (difícil de reduzir, em tradução livre), o que significa que encontra grandes desafios para a descarbonização. A interação entre tecnologia, operações, cadeia de suprimentos e capital necessário para o progresso é a razão para isso. Os intervenientes na cadeia de valor, bem como na política e nas finanças, têm um papel a desempenhar. A colaboração será fundamental para fazer o progresso necessário, no ritmo necessário, para descarbonizar a indústria.

 

Faça o download do capítulo (em inglês)

A captura de carbono é cada vez mais vista como uma ferramenta vital na mitigação das mudanças climáticas. Especialistas veem poucos caminhos viáveis para o net zero sem ele. No entanto, continua relativamente caro e imaturo: apenas 2 das 12 tecnologias mais maduras analisadas pela pesquisa atingiram um estágio comercial de adoção para qualquer aplicação. É provável que seja necessário um maior investimento na investigação e na expansão de métodos inovadores de captura de carbono. A captura de carbono oferece oportunidades comerciais significativas para aqueles capazes de construir soluções escaláveis neste domínio nascente.

Com base em informações e insights da rede GreenSpace Tech, este capítulo ajuda a mapear uma dúzia de tecnologias de captura de carbono em 14 aplicações críticas, coloca o tema no contexto do imperativo global net zero e destaca algumas das oportunidades para as empresas capazes de aproveitá-las.

Faça o download do capítulo (em inglês)

O armazenamento de energia de longa duração (LDES, na sigla em inglês) pode desempenhar um papel crucial na transição para a energia limpa. Será necessário para ajudar a aumentar a confiabilidade nas redes de energia, uma vez que elas integram quantidades crescentes de recursos intermitentes de energia renovável, como solar e eólica. Quando carregado a partir de fontes limpas, o LDES também pode permitir calor limpo para processos industriais, além de fornecer energia de backup limpa para minas, data centers, edifícios e fazendas remotas e fora da rede, entre outras aplicações. Para algumas organizações, agora pode ser um excelente momento para avaliar e pilotar o LDES. De fato, um número crescente de organizações já está fazendo isso.

O capítulo apresenta brevemente as principais tecnologias LDES, destaca as tendências atuais de adoção e observa o papel crítico que os incentivos governamentais podem desempenhar para ajudar a catalisar esse mercado importante – mas em estágio inicial.

Faça o download do capítulo (em inglês)

À medida que o mercado de veículos elétricos cresce, aumenta a demanda por baterias de íons de lítio (LIBs, na sigla em inglês). A crescente adoção desses veículos será uma boa notícia para o clima, mas manter o fornecimento de baterias tem seus próprios desafios. Melhorar e expandir o processo de reciclagem de baterias pode ajudar a atender a uma necessidade crítica de reforçar o fornecimento de minerais valiosos para esse produto, reduzindo seu impacto ambiental. A inovação está ocorrendo em toda a cadeia de valor da reciclagem de baterias, com as tecnologias digitais definidas para desempenhar um papel fundamental.

O capítulo destaca inovações tecnológicas nos quatro principais estágios da cadeia de valor de reciclagem de baterias e perfis de tecnologias de reciclagem que podem variar em maturidade, do conceitual ao comercial.

Faça o download do capítulo (em inglês)

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

If you would like to help improve Deloitte.com further, please complete a 3-minute survey