Skip to main content

Gerando um impacto positivo

Histórias de propósito

A Deloitte é liderada por um propósito: causar um impacto importante. Esse propósito define quem somos. Ele perdura – transcendendo o cotidiano e nos unindo. Ele nos dá nossa razão de existir. Estas histórias de propósito são algumas das maneiras pelas quais a Deloitte causa um impacto importante em todo o mundo. Clique em qualquer uma das imagens abaixo para saber mais.

Clientes

Qual era o contexto?

Estima-se que existam mais de cinco trilhões de pedaços de plástico no oceano, acumulados em cinco manchas de lixo. Se não forem tratados, os impactos ambientais, econômicos e de saúde serão catastróficos. Em 8 de setembro de 2018, a organização The Ocean Cleanup, apoiada pela Deloitte Holanda e por um ecossistema de parceiros, reuniu-se para lançar um sistema destinado a eliminar 90% da Grande Mancha de Lixo do Pacífico. A The Ocean Cleanup, liderada pelo CEO e fundador, Boyan Slat, projetou e construiu um sistema histórico que utiliza tecnologias avançadas e as forças naturais do oceano para capturar o plástico, permitindo que o oceano se limpe de forma segura e sustentável.

Qual foi o impacto?

A Deloitte tem como objetivo causar um impacto importante, e é por isso que uma parceria com a The Ocean Cleanup foi uma escolha natural para a Deloitte Holanda. A parceria é apoiada pela Deloitte Impact Foundation na Holanda, dedicada a causar um impacto positivo na sociedade. Um ano após o início da parceria, a Deloitte dedicou 3.000 horas pro bono, incluindo a implementação de novas funcionalidades do Salesforce, suporte de TI e segurança cibernética e serviços de estratégia para aprimorar seu modelo de negócio (patrocínio). A empresa ajudou a dimensionar e transformar a The Ocean Cleanup em uma empresa profissionalizada que permanece focada em sua missão, com os processos, estratégias e tecnologias necessários para continuar crescendo. Em 8 de setembro, a The Ocean Cleanup reconheceu um marco significativo com o lançamento do Sistema 001 sob a Ponte Golden Gate em direção à Grande Mancha de Lixo do Pacífico. Espera-se que esse seja o primeiro de muitos e, após a implantação de uma frota de 60 sistemas, eles esperam coletar e reaproveitar 50% da mancha de lixo a cada cinco anos e 90% em 20 anos. E a Deloitte continuará a desempenhar um papel importante nos próximos dois anos, fornecendo uma ampla gama de serviços, desde assessoria tributária e de auditoria até consultoria.

Por que isso é importante?

A The Ocean Cleanup personifica como a visão e a paixão de uma organização podem causar um impacto duradouro ao colaborar com organizações de todos os cantos do mundo. Com nosso apoio e colaboração, a The Ocean Cleanup está aprimorando e otimizando suas ações para desenvolver um negócio sustentável voltado para a limpeza dos oceanos. Isso significa oceanos mais limpos para nós – e para mais de 600 espécies marinhas.

A Deloitte se dedica a ajudar a The Ocean Cleanup a resolver seus desafios mais difíceis e isso é apenas o começo. Há muitas outras oportunidades por vir à medida que a equipe continua sua jornada transformadora para livrar o oceano do plástico.

Desde a década de 1980, a Deloitte China já apoiou mais de 500 IPOs em todo o mundo, ajudando empresas a levantar mais de US$ 130 bilhões. Por mais de uma década, a Deloitte tem atendido o maior número de empresas listadas na Bolsa de Valores de Hong Kong.

Ao fornecer um amplo espectro de serviços de consultoria, a Deloitte China conseguiu ajudar efetivamente as empresas a financiar e implementar planos de expansão global e causar um impacto valioso no crescimento da economia global.

Nossa experiência em orientar as empresas durante o processo de listagem permite que elas adotem com mais eficiência as melhores práticas de classe mundial em transparência, gestão e governança corporativa.

O impacto da contribuição da Deloitte China tem sido global, contribuindo para o fortalecimento do emprego e do crescimento econômico no mundo. Por mais de 30 anos, temos apoiado o crescimento e a transformação dos mercados de capitais chineses e a integração da China na economia global.

O câncer continua sendo a principal causa de mortalidade na Austrália, afetando diretamente quase um terço dos australianos. O Victorian Comprehensive Cancer Centre (VCCC) é uma iniciativa inovadora e ousada de US$ 1 bilhão com o objetivo de salvar vidas por meio da integração de pesquisa, educação e atendimento ao paciente com câncer.

Há alguns anos, a Deloitte Austrália foi convidada a apresentar uma proposta para a implementação do gerenciamento de informações e da tecnologia necessários para apoiar esse empreendimento. Em colaboração com outros fornecedores globais líderes em seus respectivos campos de especialidade, foi formado o "The Deloitte Consortium", composto pela Deloitte Austrália, Deloitte Estados Unidos, ConvergeHealth by Deloitte, InterSystems, TransMed, IBM e Moffitt Cancer Centre em Tampa, Flórida.

Formando uma equipe global comprometida de mais de 100 pessoas com um conjunto variado de habilidades e conhecimentos, com uma visão compartilhada do cliente, a equipe do Consórcio Deloitte foi escolhida para ser o provedor de serviços de TI para o VCCC.

A co-localização física de clínicos, pesquisadores e educadores, juntamente com uma nova plataforma de tecnologia, proporcionará melhores resultados para os pacientes e, ao mesmo tempo, ajudará na pesquisa do câncer.

As plataformas de tecnologia de capacitação foram entregues em etapas. A primeira etapa estabeleceu um portal e um ambiente de colaboração para pesquisadores e clínicos, entregue em julho de 2015. As fases subsequentes incluíam uma troca de informações de saúde para compartilhar dados de pacientes correspondentes em vários ambientes de atendimento e uma plataforma de pesquisa para permitir a identificação de grupos de pacientes para estudos clínicos, juntamente com análises e relatórios mais sofisticados.

Melhorar a prestação de serviços e os resultados para os pacientes e suas famílias é uma prioridade para os governos estaduais e federais na Austrália e em todo o mundo. O projeto VCCC ofereceu à Deloitte a oportunidade de fazer parte da ajuda para tornar o Victoria um dos dez melhores centros de tratamento de câncer do mundo.

O mundo está em meio a uma crise global de refugiados sem precedentes, com mais pessoas deslocadas do que após a Segunda Guerra Mundial. A Organização Internacional para Migração (OIM) auxilia as populações que foram deslocadas de suas casas devido a desastres naturais ou conflitos. A prática de Consultoria da Deloitte na Suíça tem colaborado com a OIM para encontrar soluções para melhorar a comunicação, a coordenação e a prestação de ajuda no local durante crises humanitárias. Especificamente, a Deloitte está ajudando a OIM a refinar a forma como coleta e compartilha dados com outras agências, a fim de garantir que a informação certa chegue à agência certa no momento certo, no caótico cenário de uma crise.

Esse projeto pro bono, realizado como parte do programa global de inovação humanitária da Deloitte, concentrou-se em aprimorar a capacidade da OIM de reunir e compartilhar informações sobre os locais e as necessidades das comunidades deslocadas. Os especialistas da Deloitte empregaram suas habilidades em mapeamento de processos de negócios, trabalhando com a OIM para estudar, sequenciar e mapear os processos atuais de gerenciamento de acampamentos. Juntos, eles destacaram as áreas em que a colaboração entre as agências poderia ser melhorada, especialmente em relação ao compartilhamento de informações. Os profissionais de análise de dados da Deloitte adaptaram o conhecimento adquirido no setor privado para ajudar a criar ferramentas de coleta de dados para a equipe de campo que trabalha no local em situações de emergência e crise. Essas ferramentas ajudarão a facilitar uma coleta de dados mais eficiente e consistente em diferentes situações de crise.

Em situações de emergência, a situação no local pode ser caótica e as decisões devem ser tomadas rapidamente para garantir que as pessoas recebam o apoio vital de que precisam, especialmente em áreas com recursos e capacidades limitados. As novas ferramentas criadas aprimorarão a preparação da OIM para crises. A coleta de dados pode ser consolidada de forma eficiente em diferentes contextos e usada para ajudar na elaboração de relatórios e análises em nível global. E, em última análise, isso significa uma prestação de ajuda mais eficaz, para mais pessoas necessitadas.

Não se trata mais de saber quando os computadores serão capazes de aprender, "pensar" e fornecer respostas fundamentadas.

Eles já podem.

A questão agora – do ponto de vista da Deloitte – é: "Como a computação cognitiva pode ser usada para beneficiar os clientes das firmas-membro e nossa rede?" Um aplicativo de software desenvolvido pelo grupo Deloitte Innovation dos Estados Unidos, em estreita colaboração com as práticas de Auditoria e Consultoria da Deloitte Estados Unidos, já está ajudando as organizações a economizar tempo e dinheiro.

"Estamos no início de uma verdadeira mudança de paradigma", diz Forrest Danson, diretor da Deloitte US e líder da oferta de mercado integrado de análise. "A Deloitte US está entre as vanguardas nessa área ● ● ● ● Com nosso profundo conhecimento do setor e experiência de integração em nossos negócios, estamos bem preparados para aproveitar o poder da computação cognitiva."

A Deloitte Estados Unidos está trabalhando atualmente com um amplo grupo de fornecedores e start-ups que estão desenvolvendo soluções específicas baseadas em tecnologias cognitivas. Os primeiros aplicativos que estão sendo testados entre clientes selecionados dos Estados Unidos incluem um aplicativo que usa machine learning para identificar pacientes com risco de desenvolver diabetes e oferece insights adaptados a indivíduos específicos. Outra oferta está usando recursos cognitivos para ajudar um grande provedor de planos de saúde a reter clientes e reduzir a rotatividade.

À medida que a tecnologia de computação cognitiva amadurece e a experiência da Deloitte aumenta, a maneira como as firmas-membro exploram e fornecem serviços relacionados à cognição provavelmente continuará a evoluir. Para aqueles que sonham com o futuro, este pode ser apenas um passo inicial em uma longa jornada de possibilidades.

Confira o artigo completo sobre como a Deloitte está causando um impacto positivo no mundo da computação cognitiva em nosso relatório global.

Em 2016, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, convocou a primeira Cúpula Humanitária Mundial (WHS) em Istambul para encontrar novas maneiras de enfrentar as crises humanitárias. Para lidar efetivamente com o escopo e a escala crescentes das crises, os agentes humanitários reconhecem cada vez mais a necessidade de inovação no setor. A Linha de Serviço de Impacto Social da Deloitte Estados Unidos entregou dois documentos de pesquisa pro bono (apoiados pelo Programa Global de Inovação Humanitária da Deloitte) para o Grupo de Trabalho Temático de Inovação da WHS, que tem a tarefa de propor recomendações sobre inovação humanitária. A pesquisa explorou os principais gargalos no setor humanitário que o impediriam de realizar todo o potencial da inovação.

As descobertas da Deloitte concluem que os impedimentos reconhecidos não são insuperáveis; e que o investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D) no setor humanitário deve produzir resultados – desde que os fatores críticos de sucesso identificados sejam alcançados. O relatório também se concentrou em determinar os modelos mais eficazes para a criação de incentivos e mecanismos de governança para facilitar e nutrir a inovação. A pesquisa fornece percepções valiosas que ajudarão a moldar o investimento e as prioridades estratégicas para a inovação humanitária.

As crises humanitárias estão ocorrendo com maior frequência em todo o mundo e as necessidades das populações afetadas estão crescendo em escopo e escala. A pesquisa e o desenvolvimento (P&D) como um impulsionador da inovação podem ter um impacto significativo para ajudar a atender a essa demanda. A Deloitte Estados Unidos forneceu informações e insights que podem impactar a forma como o grupo de trabalho de inovação da WHS aborda esses desafios humanitários e cria apoio para pesquisas futuras para catalisar a inovação.

Três anos após sua fundação, a Lundin Norway encontrou petróleo em seu primeiro poço de exploração na plataforma continental norueguesa. A descoberta de 2007 revelou um reservatório substancial, dando início ao desenvolvimento do Edvard Grieg da Lundin. A Lundin fez cinco descobertas subsequentes na plataforma e, desde sua primeira descoberta há oito anos, a Lundin pode receber o crédito por metade dos recursos encontrados na plataforma.

Os líderes da Lundin reconheceram uma oportunidade de se transformar em uma empresa de exploração e produção em grande escala e colocaram um plano em ação. Em 2012, a empresa estava pronta para se tornar a operadora de uma instalação offshore tripulada.

Com uma equipe pequena, mas altamente experiente, a Lundin estabeleceu a meta de iniciar a produção no final de 2015. Isso era extremamente ambicioso, explica Svenn Erik Edal, líder do setor de petróleo nórdico & gás da Deloitte Noruega. "Mas eles não queriam pegar nenhum atalho. Eles tiveram a oportunidade de criar um modelo operacional orientado para o processo, econômico e que promovesse a segurança desde o primeiro dia."

A gestão da Lundin recorreu à Deloitte Norway para orientação na construção da sua organização de operações offshore. "Tínhamos o conhecimento da indústria de que eles precisavam, além de profissionais com anos de experiência operacional na plataforma", diz Edal. "Oferecemos à Lundin novas formas de pensar para ajudar a garantir uma cultura com foco rigoroso na melhoria contínua."

A equipe da Deloitte Noruega esteve imersa em todas as fases do processo, desde ajudar a Lundin a identificar os requisitos regulamentares e analisar os riscos ocupacionais até o desenvolvimento de fluxos de trabalho e indicadores-chave de desempenho. "Fizemos um grande esforço para ajudar a Lundin a garantir que, quando a produção começar, os riscos serão mitigados e a Lundin atingirá sua meta de ser a melhor operação da categoria."

Com a ajuda da Deloitte Noruega, a primeira instalação offshore tripulada da Lundin está projetada para começar a produzir seus primeiros barris de petróleo bruto no final de 2015. A equipe de gestão da empresa, no entanto, já considera o projeto um tremendo sucesso.

Confira o artigo completo sobre como a Deloitte causou um impacto importante para a Lundin Norway em nosso relatório global de 2015.

O Tanzania Social Action Fund (TASAF) é um programa liderado pelo governo que visa melhorar a renda e as oportunidades das famílias que vivem em extrema pobreza. O programa oferece aos um milhão de famílias mais pobres da Tanzânia transferências condicionais de dinheiro que dependem de as famílias mandarem seus filhos para a escola e fazerem exames de saúde. O Banco Mundial contratou a Deloitte Tanzania Consulting para realizar um estudo de design centrado no ser humano para entender as melhores maneiras de compartilhar informações relevantes com a parcela mais pobre da população da Tanzânia e melhorar a prestação de serviços.

Ao se inserirem diretamente no ambiente em que as famílias vivem, os profissionais da Deloitte Tanzânia puderam identificar efetivamente as lacunas no modelo de prestação de serviços. As descobertas da Deloitte Tanzânia identificaram oportunidades para que a TASAF distribuísse as transferências de dinheiro aos beneficiários mais rapidamente e obtivesse uma melhor compreensão das necessidades e aspirações dos pobres, concentrando-se especialmente em saúde, educação, acesso a serviços de água, saneamento e higiene, e nível de uso de tecnologia. Para oferecer um suporte mais eficaz, o estudo indicou a necessidade imediata de fortalecer a conectividade e melhorar os métodos para levar as transferências de dinheiro aos beneficiários.

Com base nas descobertas, a TASAF e a Commission for Science and Technology, com o apoio do Banco Mundial, realizaram um workshop com mesa redonda de especialistas para gerar ideias e serviços que ajudassem a atender às necessidades de informações não atendidas desse segmento. Eles reconheceram oportunidades de aprimorar seus serviços por meio de melhores soluções de design e serviços para famílias carentes, incluindo um aumento no número de oportunidades para Knowledge Exchange com os beneficiários e a promoção de parcerias com o setor privado. Munida desse conhecimento, a TASAF está posicionada não apenas para aumentar a eficácia e o impacto de seus serviços, mas também para exercer uma influência transformadora no apoio e na melhoria da qualidade de vida das pessoas que sofrem com a pobreza na Tanzânia.

As operações diárias das organizações em setores com uso intensivo de ativos, como energia, recursos naturais ou manufatura, dependem muito do desempenho de seus ativos físicos. Essas organizações se esforçam continuamente para otimizar o desempenho dos ativos, ao mesmo tempo em que lidam regularmente com os inúmeros desafios associados à sua propriedade e operação. Isso apresenta aos gerentes de ativos o desafio de alocar orçamentos escassos da melhor maneira possível. Além disso, o volume de dados de ativos está aumentando rapidamente, o que aumenta a pressão de transformar grandes quantidades de dados em insights e insights em ações.

Para enfrentar esses desafios, a equipe da Deloitte Asset Analytics – uma colaboração entre Bélgica, Reino Unido, EUA, Canadá e Austrália – desenvolveu o "intelligent Asset Control Center". Essa solução inovadora permite que as empresas com uso intensivo de ativos utilizem uma abordagem orientada por dados para tomar melhores decisões, obter insights mais profundos, aprimorar investimentos estratégicos em ativos e conduzir um processo de planejamento de operações mais eficaz.

Essa solução integrada de risco de ponta a ponta oferece a nova e emergente área de gerenciamento de ativos com base em riscos, aproveitando de forma mais eficaz a tecnologia e a análise de risco e confiabilidade. As implicações dessa abordagem estão causando impacto em vários setores, com o potencial de reconhecer benefícios como a redução dos custos de tempo de inatividade, maior precisão na detecção de possíveis falhas de equipamentos e redução dos custos de manutenção. Os números contam a história, com a oportunidade de: uma redução de 49% no estoque médio; uma redução de 45% nas intervenções de manutenção não planejadas e uma redução de até 90% nos custos de tempo de inatividade inesperado; e 87% de precisão sobre possíveis falhas de equipamentos dentro de um aviso de 48 horas. Ao transformar a infraestrutura em dados e em percepções, o gerenciamento de ativos será o principal impulsionador da eficiência aprimorada em setores com uso intensivo de ativos, aumentando a confiabilidade e estendendo a vida útil a um custo otimizado do ciclo de vida. Isso maximiza o valor para a empresa e seus acionistas.

Essa é uma solução verdadeiramente global que resulta diretamente em melhor desempenho e economia significativa de custos, transformando efetivamente toda a empresa.

A Aerolíneas Argentinas é a maior companhia aérea comercial da Argentina, cobrindo as Américas do Norte e do Sul, a Europa, a Austrália e as Ilhas do Pacífico. Ao longo das décadas, a companhia aérea passou por diferentes estágios em seu ciclo de vida, de empresa pública a privada e depois pública novamente. Atualmente, ela é de propriedade do governo da Argentina. Com isso, a empresa perdeu qualquer forma de operações e documentação consistentes, além do prestígio institucional. Era preciso mudar.

Pensando no futuro, incluindo uma ambiciosa renovação de 77 aeronaves, a Aerolíneas embarcou em uma complexa implementação do SAP. Para isso, eles precisavam de alguém com experiência e conhecimento do setor aeroespacial e de defesa, mas também do setor público – a Deloitte Argentina foi capaz de trazer para a mesa os conjuntos de habilidades e capacidades globais necessários para realizar o trabalho corretamente.

Em uma colaboração internacional com as práticas de consultoria das firmas-membro de Portugal e dos Estados Unidos, a Deloitte Argentina orientou a Aerolíneas em sua implementação do SAP para oferecer uma transformação tecnológica que integra a arquitetura e os processos da empresa. Ao implementar ferramentas para ajudar a Aerolíneas a rastrear de forma eficaz e eficiente todos os voos e passageiros no sistema, a Deloitte equipou a companhia aérea com acesso a informações precisas e oportunas – registrando não apenas os custos diretos e indiretos dos voos, mas também simplificando o gerenciamento de informações, o controle de faturamento de fornecedores e o gerenciamento de estoque de combustível. As informações são centralizadas e digitalizadas, incluindo compras, pagamentos de fornecedores e faturamento de clientes. Com todos os demonstrativos financeiros da empresa integrados e confiáveis em tempo real, a Aerolíneas pode controlar melhor os custos, as despesas e os orçamentos.

A equipe da Deloitte ajudou a Aerolíneas Argentina a implantar uma solução tecnológica de ponta a ponta que impactou significativamente suas operações diárias com transparência e processos claros. Dezessete sistemas legados foram substituídos até o momento, melhorando as ferramentas e os processos disponíveis para seus 12.000 funcionários. A companhia aérea tem dados melhores para gerenciar sua frota geral, orientando sua estrutura de custos de voo e permitindo que tome decisões informadas e, por fim, concentre-se em proporcionar uma melhor experiência aos passageiros.

A Aerolíneas realiza 300 voos domésticos e internacionais diários, transportando mais de 32.000 passageiros por dia. Como a maior companhia aérea comercial da Argentina, esse é um impacto importante para milhões de passageiros aéreos.

Aproximadamente 60% da população total da África tem menos de 35 anos de idade. Reconhecendo que essa onda de jovens representa a próxima geração de líderes do continente, o presidente Barack Obama lançou a Iniciativa do Jovem Líder Africano (YALI) para ajudar a moldar o futuro do empreendedorismo, da liderança cívica e da gestão pública da África. Uma parte importante da YALI são quatro centros regionais de liderança, criados por Obama para servir como centros que incentivam o aprendizado transformacional e o aprimoramento das habilidades de liderança.

Qual foi o impacto?

A Deloitte East Africa foi selecionada como parceira de implementação do centro da África Oriental – a única empresa do setor privado a liderar a implementação de um centro. Trabalhando com a USAID e outros financiadores de um consórcio de empresas do setor privado, a Deloitte East Africa foi a primeira a lançar seu programa, oferecendo tecnologia de ponta e um ambiente de liderança imersivo. O presidente Obama visitou o centro logo após sua inauguração para ver em primeira mão a manifestação de sua visão para os jovens da África.

Por que isso é importante?

Mais de 560 jovens líderes já concluíram o programa de liderança do centro e estão retribuindo ativamente às suas comunidades e países.

A implementação e a administração eficazes da Deloitte tornaram o centro um local de destaque para o desenvolvimento de liderança, que desempenhará um papel importante à medida que a África assume seu lugar no cenário global. Como afirma Joshua Oigara, CEO do Kenya Commercial Bank: "O investimento neste centro é um investimento na juventude que impulsionará a transformação da África."

Pessoas

Embora mais de 50% dos graduados na Alemanha sejam mulheres, a parcela de mulheres na liderança é, de longe, menor. A Deloitte Alemanha acredita que, ao apoiar a liderança feminina, pode aproveitar a excelente educação que muitas mulheres receberam. A diversidade na sala de reuniões anda de mãos dadas com a força inovadora.

A empresa lançou uma iniciativa chamada Leader.In, que reúne especialistas em diversidade em eventos íntimos e oferece aos participantes uma oportunidade única de discutir e compartilhar ideias sobre como promover mudanças para elevar mais mulheres a cargos de liderança nos negócios, na política e na sociedade.

A iniciativa também tem um grupo no LinkedIn, que conecta mulheres e homens influentes, compartilha exemplos de práticas recomendadas e tem como objetivo catalisar mudanças nos negócios, na sociedade e na política.

A iniciativa Leader.In cria um impacto que importa, promovendo a liderança feminina e fomentando a inovação ao mesmo tempo.

Atualmente, a Nigéria enfrenta uma insurgência que tem devastado a região norte do país, matando cerca de 15.000 pessoas e deslocando mais de um milhão desde 2009. As instalações de um cliente foram recentemente atacadas e a Deloitte Nigéria não pôde avaliar prontamente a situação de dois funcionários que estavam nas instalações no momento do incidente.

Felizmente, ambos estavam seguros. Mas, reconhecendo os desafios de segurança que muitos funcionários enfrentam todos os dias, a Deloitte Nigéria desenvolveu o aplicativo móvel Deloitte Beacon.

O Deloitte Beacon é uma solução de resposta a emergências e segurança inovadora e fácil de usar que permite que a empresa gerencie a segurança dos profissionais da Deloitte em tempo real, monitorando suas localizações e acionando verificações de status de segurança em locais voláteis, solicitando que os funcionários informem seu status. O aplicativo está agora amplamente disponível para outras empresas para ajudar a gerenciar a segurança de seus funcionários que operam em zonas inseguras em todo o mundo.

Existem riscos de segurança em regiões de todo o mundo. É responsabilidade da Deloitte fazer tudo o que estiver ao seu alcance para garantir a segurança de nossos funcionários que trabalham, viajam e atendem clientes nessas condições. A capacidade de tomar decisões rápidas e informadas em uma crise é fundamental. Este aplicativo dá aos nossos funcionários o conhecimento de que eles têm as pessoas mais capazes disponíveis para ajudá-los a fazer chamadas de segurança críticas, caso seja necessário.

O Brasil tem mais de 46 milhões de pessoas com deficiência, muitas das quais têm dificuldade para encontrar trabalho. Para enfrentar esse problema, uma lei do governo agora exige que as empresas contratem trabalhadores com deficiência. As empresas precisam considerar não apenas a melhor forma de atrair esses profissionais, mas também garantir que eles desenvolvam carreiras bem-sucedidas.

A Deloitte Brasil criou um programa robusto (DeloitteInclui) para promover a integração e o desenvolvimento de mais de 100 profissionais. O programa oferece personalização do espaço de trabalho, mentoria para gestores e assistência para necessidades pessoais. Daniel Costa, um dos profissionais do programa, agora tem um cão-guia para ajudá-lo a superar sua deficiência visual.

Os profissionais da Deloitte Brasil com deficiência são cuidados e membros importantes da firma, criando um ambiente mais inclusivo para todos os profissionais. Por isso, a Deloitte Brasil foi reconhecida como uma das 10 melhores empresas de inclusão social do País.

Kineret e seus dois irmãos foram acolhidos pela firma-membro da Deloitte Israel depois que sua mãe, Rachel, uma excelente funcionária da Deloitte Israel, foi morta em um ataque terrorista em Tel Aviv. Cientes das dificuldades financeiras da família, a liderança e os profissionais da Deloitte forneceram apoio de longo prazo por meio de um fundo fiduciário dedicado a bolsas de estudo para o ensino superior para os três filhos.

A resposta da Deloitte Israel garantiu que os filhos de um colega falecido tivessem acesso a uma educação de qualidade. Ao fornecer os meios para o apoio educacional, a Deloitte apoiou as crianças, dando-lhes oportunidades de desenvolver habilidades valiosas para o futuro.

O compromisso da Deloitte Israel com a sociedade começa com os profissionais da Deloitte e as ações da empresa demonstram que as pessoas são mais importantes. A ajuda aos que sofrem com um ato de terrorismo que ameaça toda a comunidade reflete o compromisso e os valores da Deloitte Israel.

Além disso, o apoio educacional sinaliza o valor que atribuímos ao fornecimento de acesso à educação e ao desenvolvimento de habilidades – uma área de foco social exclusiva da Deloitte globalmente desde 2009.

E Kineret realizou seu sonho de se tornar contadora. Atualmente, ela trabalha como profissional de auditoria na Deloitte.

Os melhores talentos de hoje procuram cada vez mais empregadores comprometidos com a inclusão e a igualdade de gênero.

A Deloitte Austrália sabe que precisa atrair, reter e desenvolver mulheres talentosas, e é por isso que a equipe de liderança da empresa estabeleceu uma estratégia Mulheres Inspiradoras, comprometida com a retenção de funcionários valiosos e com a garantia de oportunidades disponíveis para o pool de talentos femininos da empresa.

Os números contam a história da jornada contínua da empresa:

  • Em 1998, a Deloitte Austrália tinha quatro sócias mulheres; esse número cresceu para 145 em julho de 2015
  • Dos 58 novos sócios promovidos em 2015, 31% dos que foram promovidos internamente eram mulheres
  • Em 2015, as mulheres representavam 23% dos sócios da firma e 27% do Conselho da Deloitte Austrália
  • A Deloitte Austrália foi classificada entre os empregadores preferidos para igualdade de gênero em 2014 pela Workplace Gender Equality Agency

Em 2015, a recém-nomeada CEO da Deloitte Austrália, Cindy Hook, tornou-se a primeira mulher na história do país a liderar uma grande empresa de contabilidade.

A abordagem de inovação da Cindy e de sua equipe de liderança aproveita a diversidade e a inclusão de pessoas independentemente de gênero, idade, orientação sexual, etnia, fé ou deficiência. Pessoas diferentes, habilidades diferentes e perspectivas diferentes se combinam para criar valor por meio da diversidade de pensamento. Isso se torna uma grande vantagem competitiva.

Não só foi a coisa certa a fazer. É simplesmente um bom negócio.

A Deloitte Chipre queria que seus funcionários tomassem mais iniciativas para melhorar a qualidade de vida em suas comunidades, de uma forma com a qual eles se conectassem pessoalmente e que refletisse o compromisso da Deloitte em contribuir com a sociedade. Em maio de 2011, o programa "Make an impact" foi lançado como parte da priorização da responsabilidade social corporativa (CSR) da empresa. O objetivo não era apenas arrecadar fundos, mas também engajar ativamente as pessoas para que tomassem mais iniciativa na identificação de formas de apoiar as comunidades em que vivem e para melhorar sua própria adoção de um comportamento socialmente consciente.

A resposta tem sido tremenda, com 87% dos profissionais da Deloitte Cyprus contribuindo mensalmente para o fundo monetário de CSR. Os parceiros da Deloitte Chipre duplicam as contribuições e os eventos adicionais de angariação de fundos apoiam ainda mais o fundo global. Os funcionários enviam suas ideias sobre como os fundos devem ser utilizados para uma equipe de CSR composta por mais de 40 pessoas, que, em última análise, decide onde os recursos são alocados em alinhamento com os pilares estratégicos de CSR da empresa: saúde, meio ambiente, educação e consciência social.

Desde meados de 2011, 852.255 euros foram usados para apoiar indivíduos, organizações sem fins lucrativos, escolas e hospitais, clubes esportivos, clubes sociais e outras instituições e eventos. O número crescente de pessoas que contribuem para o fundo a cada ano é uma demonstração clara da confiança e do engajamento dos funcionários da Deloitte Chipre nessa iniciativa; a responsabilidade social corporativa recebeu as pontuações mais altas na última pesquisa de engajamento dos funcionários da empresa, refletindo o reconhecimento positivo dos esforços da empresa.

"Cause um impacto"oferece aos funcionários a oportunidade de se apropriarem da forma como causam um impacto positivo. Seus esforços não apenas os engajam diretamente na tomada de decisões socialmente responsáveis, mas também aumentam o senso de orgulho pessoal - para os funcionários e para a empresa que opta por causar um impacto importante.

A segurança é uma preocupação primordial para organizações globais cujas pessoas trabalham ou viajam para áreas onde podem estar em risco. O Global Security Office (GSO) da DTTL leva esses riscos e a proteção dos profissionais da Deloitte a sério e tem um programa abrangente para lidar com as ameaças sempre presentes em todo o mundo.

Com o foco principal de trabalhar com as firmas-membro para manter o pessoal da Deloitte seguro, a equipe de GSO aproveita a infraestrutura e as melhores práticas das maiores firmas-membro para aumentar a resiliência geral. Grupos de trabalho globais, compostos por líderes de segurança das firmas-membro, trabalham para melhorar a consistência da triagem de antecedentes e das medidas de segurança física das firmas-membro.

A equipe do GSO acompanha diariamente os eventos mundiais para identificar possíveis impactos sobre o pessoal e as firmas-membro da Deloitte. Quando ocorre uma crise, o GSO, em conjunto com a Equipe Global de Gerenciamento de Crises da DTTL, responde rapidamente para ajudar as firmas-membro a cuidar da segurança de seu pessoal, fornecer o auxílio necessário e retomar as operações normais de negócios o mais rápido possível.

Em um dia normal, as firmas-membro da Deloitte podem ter mais de 20.000 pessoas viajando para atender clientes – o GSO trabalha com as firmas-membro para garantir que os funcionários da Deloitte estejam cientes dos riscos antes de viajar. Isso inclui o acesso a uma série de cursos e vídeos de e-learning "Know Before You Go", bem como a um site abrangente de segurança em viagens que contém os mais recentes boletins de segurança, avaliações, classificações de risco de países e outros recursos para viajantes.

As ameaças são de vários tamanhos e formas, incluindo instabilidade geopolítica, crime, desastres naturais e emergências de saúde. Os membros da equipe do GSO estão prontos para ajudar a manter as pessoas da Deloitte seguras.

Leia o artigo completo sobre como a Deloitte está mantendo as pessoas seguras em nosso Relatório Global.

Sociedade

Em 8 de novembro de 2013, o tufão Haiyan atingiu as Filipinas, resultando em danos generalizados. Os colegas da Deloitte de todo o mundo se mobilizaram imediatamente para ajudar, incluindo China, Japão, Oriente Médio, África do Sul, Espanha e Suécia. Juntos, a Deloitte arrecadou mais de US$ 270.000 para apoiar os esforços de socorro e reconstrução nas Filipinas, bem como no Vietnã, que foi atingido por enchentes causadas pelo tufão.

Por meio de doações e voluntariado, a Deloitte Sudeste Asiático pôde ajudar nos esforços de resposta a desastres e emergências, que incluíram a construção de abrigos temporários e a facilitação de operações de limpeza. Pensando em nosso pessoal, a Deloitte Sudeste Asiático também estendeu a ajuda às famílias dos funcionários que foram duramente atingidos pelo tufão.

Esses esforços foram consistentes com o Programa de Inovação Humanitária global da Deloitte, que apresenta colaboração transfronteiriça inovadora para fornecer expertise e apoio financeiro durante crises extraordinárias.

A Deloitte Sudeste Asiático forneceu ajuda sustentável, como roupas, alimentos e medicamentos, bem como materiais para recuperar fontes de renda - principalmente implementos agrícolas e de pesca - para ajudar as pessoas a retomarem suas vidas enquanto aguardam a ajuda do governo. Entre as atividades de apoio, a Deloitte Filipinas ajudou a reconstruir um palco escolar, bem a tempo para as formaturas do ensino médio e salas de aula para que as crianças possam continuar a receber educação em um ambiente adequado.

O Le Freeport Luxembourg foi inaugurado em setembro de 2014 como um centro de logística de última geração para exibir, armazenar e comercializar obras de arte e outros bens valiosos. A Deloitte Luxembourg vinha trabalhando há sete anos para lançar as bases do Freeport como parte de sua iniciativa Art & Finance. A iniciativa tem como objetivo conectar o mundo da arte e o setor financeiro e criar um cluster Art & Finance em Luxemburgo. Para apoiar o governo, os profissionais da Deloitte ofereceram tempo e conhecimento para fornecer um extenso trabalho fiscal e estratégico.

O Le Freeport Luxembourg e a iniciativa Art & Finance ajudam a tornar Luxemburgo um destino atraente para negociantes de arte, colecionadores de arte, investidores e gestores de patrimônio. Por meio das contribuições da Deloitte para a iniciativa, somos reconhecidos como uma fonte de referência para obter mais informações, com os relatórios do Art & Finance entre os mais baixados no site da Deloitte Luxembourg. Até o momento, a Deloitte Luxemburgo organizou sete conferências internacionais sobre o Art & Finance. Outras firmas-membro da Deloitte que se juntaram à iniciativa Art & Finance incluem a Deloitte U.S., a Deloitte Alemanha e a Deloitte Itália.

A iniciativa Art & Finance promove o crescimento não apenas do cenário cultural local e do setor financeiro, mas também dos setores relacionados ICT e de logística. A iniciativa acrescenta uma nova dimensão ao setor financeiro existente e o torna mais diversificado. Deloitte A Luxembourg está trabalhando com o governo de Luxemburgo em projetos como o Le Freeport Luxembourg para ajudar a posicionar Luxemburgo como um centro internacional de arte e finanças. A arte precisa de finanças e todos nós precisamos de arte.

A crise financeira de 2008 resultou em um aumento da incerteza. Quase sete anos depois, essa incerteza é um modo de vida para muitos que vivem na Áustria.

Para avaliar a competitividade da Áustria como local de negócios, a Deloitte Áustria desenvolveu o Deloitte. Radar. Esse meta-estudo combina índices reconhecidos internacionalmente, como o Índice de Competitividade Global, o Índice de Inovação Global e o Índice de Competitividade Mundial, com pesquisas locais e globais da Deloitte, para oferecer uma ferramenta abrangente que está sendo usada por políticos, organizações, formadores de opinião e pelo público em geral para impulsionar a discussão sobre a competitividade da Áustria e como melhorar a posição do país como um local para fazer negócios. No centro do estudo estão a análise de tendências de longo prazo e as perspectivas para o local de negócios.

Mais de 1.100 funcionários da Deloitte Áustria - e milhares de especialistas em nossa rede global - trabalham com empresas e instituições de vários setores ao longo do ano. A experiência conjunta e o profundo conhecimento dos problemas que surgem nos negócios nos permitiram reconhecer as questões e oferecer soluções práticas. Com esta ferramenta, os profissionais da Deloitte determinaram a posição da Áustria em sete fatores de localização relevantes para os negócios e criaram uma voz pública para ajudar a conduzir a Áustria a um futuro competitivo.

Deloitte. O Radar reflete simultaneamente a visão de fora e o impulso interno para apresentar uma imagem clara da competitividade e da atratividade do local de negócios. Ao apresentar uma imagem equilibrada e precisa do ponto de vista de empresas, funcionários, instituições públicas e impulsionadores da economia, a Deloitte Áustria está ajudando a destacar a Áustria como um lugar para fazer negócios e se posicionar para o futuro.

A Vi-Ability tem uma paixão por fazer a diferença na sociedade. Seu foco é lidar com os problemas comunitários de clubes esportivos financeiramente insustentáveis, inatividade econômica e desinteresse dos jovens.

O objetivo do Vi-Ability é que cada comunidade tenha um clube esportivo próspero e financeiramente viável em seu centro, oferecendo oportunidades para que as pessoas desenvolvam habilidades e ampliem seus horizontes.

Compartilhando insights e conhecimentos, o Sports Business Group da Deloitte pôde ajudar.

A Vi-Ability desenvolve indivíduos, comunidades e clubes esportivos. Ao reunir os três componentes, eles ampliam seu impacto social para níveis mais altos, ampliando assim a inovação social. Com o apoio do Social Innovation Pioneers Program da Deloitte UK, que ajuda empresas socialmente inovadoras a crescer em escala, a Vi-Ability foi apresentada à Premier League e agora trabalha com clubes de futebol de todos os níveis no País de Gales, em Londres e na Europa. Além disso, a Vi-Ability está expandindo seu trabalho com outros esportes, entrou recentemente no mercado indiano e está explorando oportunidades nos Estados Unidos & Emirados Árabes Unidos.

Entre os estudos de caso inspiradores do impacto que a Vi-Ability está tendo, estão seus esforços voltados para ajudar os jovens com dificuldades de aprendizagem a concluir cursos de treinamento e encontrar trabalho.

Os prêmios recebidos pela Vi-Ability como prova de seu bom trabalho incluem o The Big Society Award, concedido pelo primeiro-ministro, o prêmio de Melhor Empresa Social Start Up do Ano no Reino Unido e Líder de Empresa Social do Ano no País de Gales.

Na Deloitte, reconhecemos o papel fundamental que a educação desempenha na qualidade de vida e na melhoria dos padrões de vida das gerações futuras e de nossas comunidades. A necessidade é particularmente grande para mulheres jovens que enfrentam oportunidades limitadas de progresso. Desde a virada do século, a Deloitte México tem apoiado a Meyalli, uma escola que oferece a meninas e mulheres jovens carentes uma educação que lhes permite desfrutar de maiores oportunidades para desenvolver habilidades e alcançar suas aspirações.

A Deloitte México forneceu apoio financeiro à Meyalli, doou equipamentos tecnológicos e organizou eventos de arrecadação de fundos e de voluntariado para capacitar as estudantes da Meyalli a se tornarem mulheres independentes e bem-sucedidas. Ao criar um ambiente propício, a Deloitte México está contribuindo não apenas para a expansão do potencial do indivíduo, mas também para aumentar a capacidade da escola e, em última análise, o crescimento da economia.

O compromisso contínuo da Deloitte México com a escola Meyalli é consistente com o foco global da Deloitte na igualdade de acesso à educação como uma questão de assinatura por mais de cinco anos. O relacionamento permite o acesso a tecnologia, pessoas e cultura que normalmente não estariam ao alcance dos senhores. O envolvimento da Deloitte México abre portas para novas possibilidades para alunos e professores, ao mesmo tempo em que capacita meninas e mulheres jovens a adquirirem habilidades por meio da educação que elevam os padrões de vida em sua comunidade e aumentam as oportunidades para as gerações futuras.

Os jovens empreendedores muitas vezes têm dificuldades para transformar as start-ups em empresas maduras e produtivas. O Deloitte Innovation Centre foi criado pela Deloitte Bélgica para oferecer capital intelectual e orientação de nível executivo a start-ups promissoras. O Centro os ajuda a enfrentar os desafios significativos de "começar e funcionar".

O Deloitte Innovation Centre auxilia jovens empreendedores a transformar suas start-ups em empresas maduras que contribuem para a economia. Ao aprimorar suas habilidades de negócios e oferecer exposição a investidores poderosos, por meio do acesso a redes globais e locais, o Centro aprimora as capacidades dos empreendedores e aumenta a probabilidade de seu sucesso.

Promover a inovação é fundamental para a economia belga e para enfrentar os principais desafios sociais. Ao ampliar a inovação social durante os estágios iniciais, nos quais o impacto é fundamental, mais empresas passam do status de start-up para negócios viáveis. Os empreendedores se beneficiam da orientação fornecida por profissionais da Deloitte Bélgica. Esses mentores ajudam os empreendedores a desenvolver habilidades de liderança e ajudam as start-ups que atingem a maturidade a serem mais bem gerenciadas e mais produtivas.

Há previsão de ciclones na região do Pacífico. Quando a Oxfam Nova Zelândia (Oxfam NZ) responde a desastres no Pacífico, a agência enfrenta um ambiente excepcionalmente desafiador, com a geografia e a infraestrutura frágil dificultando o acesso às mais de 25.000 comunidades insulares vulneráveis, remotas e de baixa altitude.

A principal prioridade da Oxfam NZ após um desastre é levar água limpa, saneamento e pacotes de higiene para as comunidades, por meio de coordenação e colaboração com outras ONGs regionais para garantir uma resposta ideal aos desastres no arquipélago.

Usando a experiência e o insight desenvolvidos no setor privado, a Deloitte New Zealand colaborou com a Oxfam NZ para co-criar uma solução inovadora, aproveitando as mais recentes práticas de negócios em cadeia de suprimentos e logística para criar um conjunto de ferramentas escalável e transferível para uma resposta mais eficaz a desastres. O objetivo da estrutura resultante é uma ajuda mais rápida e menos dispendiosa, melhorando assim a quantidade e a qualidade da ajuda.

A estrutura inovadora e multifacetada ajudará a Oxfam NZ a alcançar as comunidades afetadas com suprimentos vitais. Embora tenha sido desenvolvida especificamente para as necessidades da Oxfam NZ, a estrutura também foi explicitamente projetada para ser facilmente adaptada para uso pela comunidade mais ampla de ONGs na região do Pacífico. A Oxfam NZ tem como objetivo ampliar o uso da ferramenta dentro da Oxfam e compartilhar os aprendizados com a comunidade humanitária em geral, para permitir que ajam de forma mais coesa após um desastre e, em última análise, alcancem mais pessoas com apoio vital.

Na última década, a Deloitte China defendeu vários projetos sociais para apoiar jovens carentes em comunidades marginalizadas da China continental e de Hong Kong por meio do acesso à educação.

Os principais projetos incluem o Yunnan Village Adoption Project, o Hubei Hope School Project na zona rural da China e o Pass the Torch Student Mentoring Program em Hong Kong.

Até o momento, mais de 3.000 jovens carentes foram beneficiados pela oferta de escolas, patrocínio de mensalidades e orientação da Deloitte China. Alguns dos estudantes ajudados pelas iniciativas da Deloitte China foram os primeiros em suas comunidades a frequentar a universidade.

Consistente com a ênfase global de longa data da Deloitte em fornecer suporte para o acesso à educação para resolver a lacuna de habilidades no século 21, os programas da Deloitte China expandiram o acesso e as oportunidades. Ao fazer isso, a contribuição da Deloitte China para a sociedade foi reconhecida pelos governos da província de Hubei e de Hong Kong.

Os programas sociais da Deloitte China estão dando aos jovens marginalizados o incentivo e o acesso educacional necessários para se engajarem e contribuírem com a economia local - vários estudantes pretendem se tornar médicos ou professores.

Ao ajudar a equipar os membros da próxima geração com conhecimento, habilidades e confiança, a empresa chinesa está fornecendo a mão de obra necessária para conduzir a China através dos desafios de uma população envelhecida e da transição de uma economia agrária para uma economia urbana.

Sexta-feira, 5 de junho de 2015, marcou o 15º Impact Day da Deloitte US-uma celebração anual do compromisso da Deloitte durante todo o ano para acelerar a mudança positiva em nossas comunidades. Este ano, mais de 27.000 voluntários da Deloitte US em 80 comunidades participaram de mais de 970 projetos.

Cerca de um terço dos projetos deste ano foram baseados em habilidades, aproveitando o conhecimento e a experiência dos profissionais da Deloitte nos EUA para ajudar organizações sem fins lucrativos a abordar alguns dos problemas mais urgentes da comunidade. Desde o apoio a veteranos em transições de carreira até a ajuda a organizações com foco em educação para facilitar o processo de inscrição em faculdades para alunos do ensino médio, nossos projetos do Impact Day baseados em habilidades oferecem soluções valiosas e personalizadas que permitem que organizações sem fins lucrativos abordem com mais eficiência questões críticas da comunidade.

Confira o vídeo do Impact Day 2015 para saber mais sobre como os profissionais da Deloitte estão causando um impacto importante.

A Deloitte Holanda entrou em uma nova era de integração de TI e responsabilidade corporativa ao inaugurar seu novo escritório em Amsterdã, no The Edge, que recebeu o título de "edifício de escritórios mais sustentável do mundo" pela Building Research Establishment's Environmental Assessment Methodology (BREEAM).

Descrito como um "computador com um teto", o The Edge incorpora uma série de soluções inovadoras de TI e produz 102% de sua própria energia.

O sistema nervoso dessa operação é uma rede interna à qual quase todos os dispositivos estão conectados por meio de 28.000 sensores e da Internet de Todas as Coisas. Os profissionais e convidados da Deloitte podem controlar uma série de serviços por meio de uma ferramenta única e independente de dispositivo chamada MapIQ, um sistema unificado com a aparência e a usabilidade de um aplicativo de smartphone. Desde encontrar uma vaga de estacionamento até reservar uma sala de conferência, o MapIQ facilita a vida dos profissionais da Deloitte.

Esse alto grau de conectividade do sistema resulta em uma quantidade significativa de dados sobre o uso de serviços e produtos dentro do escritório, que são analisados e interpretados por meio de uma plataforma de business intelligence. A capacidade de alocar espaço e serviços com base na ocupação em tempo real equilibra o melhor desempenho do edifício e a preferência do usuário - aliviando a carga sobre o meio ambiente por meio da conservação de energia resultante.

A visão do The Edge reflete o compromisso da Deloitte Netherlands com a inovação e a sustentabilidade: dispositivos inteligentes que se comunicam entre si para fornecer novas percepções de uso e manutenção e criar serviços personalizados e relevantes para os profissionais da Deloitte, ao mesmo tempo em que torna o mundo mais verde.

As portas do The Edge estão abertas para visitantes de todos os cantos do mundo. Faça um tour virtual aqui.

Saiba mais sobre como a The Edge está causando um impacto sustentável que importa em nosso Relatório Global de 2015.

Leia mais:
Bloomberg Businessweek, Gizmag, Business Insider

A Grande Barreira de Corais - o maior organismo vivo do mundo, composto por 2.900 recifes menores que se estendem ao longo de 2.300 km do litoral de Queensland - é um símbolo internacional muito querido da Austrália. O recife é o lar de milhões de espécies de plantas e animais marinhos, incluindo mais de 600 tipos de corais e 1.600 espécies de peixes. Ele contribui com uma estimativa de A$ 6 bilhões por ano para a economia nacional e gera mais de 70.000 empregos.

Desde 2005, a equipe da Deloitte Austrália em Brisbane tem prestado serviços de auditoria pro bono para a Great Barrier Reef Foundation, uma organização independente e sem fins lucrativos dedicada a garantir e financiar pesquisas sobre a proteção e preservação do recife. Na última década, mais de A$ 40 milhões foram gerados e cuidadosamente alocados pela Fundação para apoiar a ciência que ajuda a preservar e, ao mesmo tempo, informar, incentivar e inspirar. A diretora administrativa da Great Barrier Reef Foundation, Anna Marsden, valoriza o compromisso contínuo da Deloitte. "A Great Barrier Reef Foundation dá grande importância à existência de mecanismos sólidos de governança e finanças, o que é vital para ser uma instituição beneficente transparente e confiável. Ter a Deloitte como nossa auditora nos permite concentrar nossas energias na proteção da Grande Barreira de Corais e, ao mesmo tempo, ter a certeza de que nosso negócio é sustentável e pode crescer no futuro", diz Anna.

As contribuições da Deloitte Australia garantem que as contas da Fundação sejam auditadas por especialistas todos os anos. Como uma área de patrimônio mundial, a preservação do recife é uma prioridade nacional e global. Como auditora externa, a Deloitte desempenha um papel fundamental na governança da organização, liberando recursos financeiros valiosos que são mais bem aplicados em pesquisas para preservar um recife resiliente para as próximas gerações.

E para a equipe da Deloitte Austrália, o impacto desse trabalho é mais do que gratificante e algo que todos nós adoramos fazer!