This site uses cookies to provide you with a more responsive and personalized service. By using this site you agree to our use of cookies. Please read our cookie notice for more information on the cookies we use and how to delete or block them.

Bookmark Email Imprimir esta página

Banca em Análise Angola 2007


Por favor proceda ao download dos anexos  

Foi lançada a segunda edição da publicação anual Banca em Análise – Angola 2007, resultado de uma parceria entre a Deloitte Angola e a ABANC – Associação Angolana de Bancos, que apresenta um estudo profundo e de âmbito internacional sobre o sector bancário angolano.

De acordo com Pedro Barreto, Managing Partner da Deloitte Angola, “o estudo deste ano caracteriza o sector bancário angolano, onde os bancos de retalho deram continuidade ao processo agressivo de expansão física verificado no ano anterior, tendo sido abertos 60 novos balcões e contratados cerca de 1000 novos funcionários”.

Não é pois de estranhar que o sector tenha assistido a um espectacular crescimento de 96% nos Créditos Concedidos a Clientes, que se repercutiu num aumento dos Activos de 55%. A subida dos Resultados Operacionais em 21,5% foi prejudicada pelo aumento dos Custos de Exploração em 46,4%, saldando-se ainda assim, num crescimento assinalável dos Resultados Líquidos de 17,2%.

O ano de 2006 foi ainda caracterizado pela reorientação estratégica dos operadores para o negócio de intermediação financeira, historicamente pouco relevante. Entre as motivações para esta mudança encontram-se a maior competitividade entre os operadores e a redução substancial das taxas de juros.

Segundo Pedro Barreto, o forte dinamismo demonstrado pelo sector financeiro foi impulsionado pelos fluxos externos, pela maior agressividade concorrencial entre os bancos existentes e pela abertura de 3 novos bancos de capitais angolanos.

O estudo apresenta ainda dados macro-económicos que realçam o crescimento da economia angolana, tendo este sido o maior de toda a África Subsariana.