Pular para o conteúdo principal

Custos de operação como companhia aberta

A vida após o IPO

Faça o download do estudo

Custos de operação como companhia aberta

 

Quanto custa ser uma companhia aberta?

 

Ao fazer um IPO, as companhias devem se preparar para arcar com os custos de manutenção de sua operação como uma empresa capital aberto. A pesquisa realizada pela Deloitte e pela B3 destaca que esses custos tendem a ser compensados por benefícios, uma vez que as organizações, quando têm ações negociadas na B3, são melhor precificadas e têm maior facilidade e menor custo para captar recursos.

Principais resultados

 

  • Praticamente dois terços dos respondentes consideram que os custos como companhia aberta são compensados pelos seus benefícios, tais como visiblidade no mercado, melhoria de controles e processos de governança e oportunidades de captar de recursos mais facilmente, e com menor custo.
  • Mais da metade das empresas pesquisadas indicou que os custos recorrentes como companhia aberta não passaram de R$ 1,5 milhão por ano. A média anual dos gastos que as empresas tiveram para manterem-se como companhia aberta varia de acordo com a receita: entre as empresas com faturamento menor do que R$ 300 milhões por ano, a média anual com os custos recorrentes como companhia aberta é de R$ 800 mil. Já entre as empresas com receita líquida maior do que R$ 2 bilhões, esses custos são, em média, de R$ 3,85 milhões.
  • Para 58% dos participantes, os custos relacionados à manutenção como companhia são menores ou iguais aos previstos. A percepção dos entrevistados é a de que os maiores custos relacionados à manutenção de companhia aberta são os referentes aos requisitos obrigatórios após a abertura de capital, tais como auditoria independente, taxas de manutenção, departamento de relações com investidores, governança corporativa e comunicações.

Did you find this useful?

Thanks for your feedback

Se você quiser ajudar a melhorar ainda mais o Deloitte.com, preencha o formulário Pesquisa de 3 minutos